PM morto na Baixada Fluminense será sepultado nesta sexta-feira

Alyson Leonardo Egidio, da UPP Salgueiro, morreu baleado dentro do salão de beleza da esposa, em São João de Meriti

Por O Dia

Rio - O policial militar Alyson Leonardo Egidio Alves, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, será sepultado na tarde desta sexta-feira, no Cemitério de Irajá. Lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Salgueiro, o soldado morreu com três tiros dentro do salão de beleza da esposa, localizado na Rua Brilhante, em Coelho da Rocha.

Alyson foi surpreendido por três criminosos que estavam num carro vermelho. Segundo o 21ºBPM (São João de Meriti), os bandidos viram a arma na cintura do PM e disparam. Dois tiros acertaram o rosto e um as costas do soldado, que foi socorrido para o Posto de Atendimento Médico (PAM) de São João de Meriti, mas não resistiu. A cunhada dele também foi atingida na perna.

O PM Alyson Leonardo Egidio Alves%2C lotado na UPP Salgueiro%2C foi morto no salão de beleza da esposa%2C em São João de MeritiReprodução Facebook

A esposa do PM, com quem já vivia há três anos, viu o crime. Antes de ingressar na corporação, Alyson serviu na Marinha. O fato vai ser investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF). Agentes ouviram testemunhas que estavam no estabelecimento e vão tentar buscas câmeras de segurança da região para identificar os assaltantes.

Além de Alyson Leonardo, mas quatro policiais militares morreram nesta semana no Rio de Janeiro. Na madrugada de segunda-feira, o soldado da UPP Formiga, Bruno Rodrigues Pereira, de 30 anos, foi assassinado por traficantes da comunidade Dom Bosco, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ele levou um tiro nas costas e foi arrastado amarrado a um cavalo por cerca de um quilômetro até a comunidade da Lagoinha. O PM estava no local para encontrar o irmão.

Já na quarta-feira, a vítima foi o soldado da Polícia Militar Caio César Ignácio Cardoso de Melo, da UPP Fazendinha, no Complexo do Alemão. Ele foi baleado durante uma troca de tiros durante confronto com traficantes na comunidade. O PM, que tinha completado 27 anos na segunda-feira, também era dublador e, entre muitos outros trabalhos, deu vida ao personagem Harry Potter, da escritora J.K. Rowling, que lamentou a morte através da sua rede social.

E na manhã desta sexta-feira, o sargento Marcelo de Moraes, lotado no 16ºBPM (Olaria), morreu enquanto seguia para um curso do Comando de Operações Especiais (COE), no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), em Sulacap. Ele estava numa motocicleta ao lado do também PM Antônio Carlos Dias Leite, quando foram abordados por dois bandidos. Houve troca de tiros e o policial morreu no local. Antônio Carlos ficou ferido e levado para o Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo. Segundo a direção da unidade, seu estado de saúde é estável.

Últimas de Rio De Janeiro