Camelódromo da Uruguaiana é alvo de operação contra produtos piratas

Seop e Polícia Civil já fecharam alguns boxes e apreenderam mercadorias no local

Por O Dia

Rio - Agentes da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) e da Delegacia de Combate aos Crimes contra Propriedade Imaterial (DRCPIM) realizam nesta sexta-feira uma operação no Mercado Popular da Uruguaiana, no Centro. A ação tem como objetivo combater a venda de produtos piratas no local. De acordo com a Seop, até o momento foram fiscalizados seis boxes no Camelódromo. Três foram fechados pela ausência do titular e um por falta de alvará.

Agentes da Seop e da Polícia Civil realizam nova operação no Camelódromo da UruguaianaDivulgação / Seop

Além disso, os agentes apreenderam aproximadamente 30 produtos piratas entre camisas, bermudas e bonés. Em julho, o local ficou interditado por quase uma semana, por conta de uma megaoperação onde foram apreendidas 4,5 toneladas de mercadoria.

A operação de julho começou após uma investigação de três meses da DRCPIM. A participação de milicianos na segurança do camelódromo também vinha sendo investigada. Além disso, políticos e policiais usariam ‘laranjas’ para conseguirem permissões de boxes, e os alugariam por até R$ 30 mil.

Na ocasião, a presidente da União dos Comerciantes, Rosalice Rodrigues Oliveira, admitiu 40% dos boxes vendiam produtos falsificados. Mas ela se defendeu, lembrando que a associação só tem o poder de orientar, e não o papel de polícia.

Últimas de Rio De Janeiro