Presidente da Câmara de Mesquita acusa filho do vice-prefeito de extorsão

Segundo vereador, Renato Paixão, filho de Waltinho Paixão, pediu um valor mensal de R$ 5 mil para evitar denúncias

Por O Dia

Rio - O presidente da Câmara de Vereadores de Mesquita, Ricardo Fried, acusa Renato Paixão, filho do vice-prefeito do município Waltinho Paixão, de extorsão. O vereador, que também é médico, estava em seu consultório quando sofreu as ameaças. O caso foi parar na 53 ª (Mesquita).

Fried disse que o filho do prefeito pediu R$ 5 mil mensais para que nenhuma denúncia surgisse contra ele. O vereador rebateu dando voz de prisão a Renato. Um policial que estaria aguardando uma consulta no local foi quem levou os dois para a delegacia, onde o caso foi registrado.

Em depoimento, Renato Paixão negou as acusações e disse que "esse é o preço que ele paga por ser oposição ao governo". Fried disse ter documentos e imagens de câmera que comprovam a extorsão. "Me neguei a pagar. Não aceito chantagem com o dinheiro do povo, não aceito nenhum tipo de suborno", disse Fried.

Apesar de ser filho do vice-prefeito, Renato Paixão faz abertas críticas ao governo de Gelsinho Guerreiro por conta de divergências políticas.

A 53ª DP não deu detalhes sobre o caso. Segundo a delegacia, um inquérito foi instaurado para apurar as circunstâncias do fato. Os dois prestaram depoimento e foram liberados. Agentes da distrital estão em diligências na busca de informações que possam ajudar no caso. 

Reportagem de Aline Cavalcante

Últimas de Rio De Janeiro