Convite para cerimônia em homenagem a Eduardo Cunha assusta deputados

Autor da mensagem, o líder do PMDB Leonardo Picciani admite, porém, que as novas denúncias podem adiar evento

Por O Dia

Rio - Deputados de diferentes partidos tomaram um susto ao receber, nesta sexta-feira à tarde, mensagem do líder do PMDB, Leonardo Picciani, convidando para cerimônia de inauguração, quarta-feira, de fotografia de Eduardo Cunha na galeria de ex-líderes da bancada peemedebista.

Chico Alencar (Psol) reclama: “Isto é um desagravo ao Cunha e uma ofensa a todos nós”. 

Picciani diz que a homenagem foi solicitada por deputados ligados a Cunha. Admite, porém, que por conta do agravamento da crise a cerimônia poderá ser adiada.

Topou
Consultado no meio da semana, Cunha concordou com a cerimônia.

Os tucanos
Já os deputados federais do PSDB deverão aprovar, na terça, o pedido para que Eduardo Cunha se afaste da presidência da Câmara. A maioria acha que a situação ficou insustentável.

Em conversa, ontem, com colegas de bancada, Otavio Leite (PSDB-RJ) defendeu que o pedido fosse divulgado imediatamente.

Aviso obrigatório
Empresas que fazem rastreamento de veículos e vigilância remota de residências ou escritórios passaram a ser obrigadas a alertar imediatamente a polícia quando houver uma situação de emergência. A lei foi sancionada por Pezão.

Insônia olímpica
A alimentação é um dos pontos que mais preocupam os organizadores da Olimpíada. Durante os Jogos terão que ser servidas, três vezes ao dia, refeições para 110 mil pessoas, entre atletas, dirigentes, funcionários e voluntários — e é preciso respeitar todas as restrições alimentares.

O transporte também tira o sono do pessoal: num mesmo dia de competição, a Vila Olimpíca deverá reunir entre 400 mil e 500 mil pessoas.

Últimas de Rio De Janeiro