Barra em Dia : Sofisticação foi a marca de Ada

Ada merece muitos aplausos e a melhor forma de homenageá-la será com um espetáculo impecável

Por O Dia

Rio - Hoje a estreia vip do musical ‘Kiss Me Kate’ no Teatro Bradesco, no Shopping Village Mall, será emocionante. A grande diva da companhia Möeller & Botelho, a atriz Ada Chaseliov, morreu na madrugada de ontem. Por ironia do destino, a peça que abre a cortina hoje para uma plateia vip é de autoria de Cole Porter.Foi exatamente no papel de Linda Porter, mulher do grande compositor americano, que Ada teve um dos pontos mais marcantes da sua carreira. O papel de Linda foi escrito por Charles Möeller para Ada.

Um dos momentos mais importantes do musical era o monólogo no qual a atriz, de forma memorável, falava sobre amor, tolerância e o sentido da vida. A sua sofisticação e talento transformavam aquele momento em um dos pontos mais aplaudidos da peça, e muita gente enxugava as lágrimas. 

Ada Chaseliov foi uma grande dama das artes cênicasDivulgação

Encenar uma peça de Cole Porter no mesmo dia em que nos despedimos de Ada Chaseliov será uma dura missão para o elenco e, principalmente, para Cláudio Botelho e Charles Möeller, este último, em uma relação totalmente familiar. Ada merece muitos aplausos e a melhor forma de homenageá-la será com um espetáculo impecável. E ela, certamente, estará na plateia, coxia e orquestra, aplaudindo muito.

Ttabalhei com Ada quando produzi o musical ‘Cole Porter - Ele nunca disse que me amava’. Ficamos amigos. Neste anos,incluída a temporada em Portugal, ela foi um exemplo. Na sua trajetória final, soube poupar os amigos da doença que a vitimou. Saiu de cena de forma discreta, elegante e a todos deixa uma imensa saudade. É só fechar os olhos e a sua voz, grave, quase rouca, se faz presente. Sempre com mensagens positivas. Uma grande dama do teatro brasileiro.

Uma grande dama nas telas - Na TV, Ada Chaseliov atuou na minisserie ‘A Muralha’ e, em 2013, na novela ‘Amor à Vida’, no papel da vilã Leonor, contracenando com Tarcísio Meira. Ainda na Globo, atuou em ‘Cheia de Charme’, ‘Passione’, ‘Sete Pecados’, ‘Paraíso Tropical’ e ‘Belíssima’. No cinema, interpretou Olga Prestes em ‘Memórias do Cárcere’.


EXPANSÃO

A prefeitura precisa adotar um programa de residências populares do Recreio e Vargens. O crescimento das comunidades está ocorrendo de forma desordenada e ocupando áreas de preservação ambiental. Falta política habitacional para o Recreio.

PRESENTE DE GREGO

O Programa Barra Presente, que segue o modelo usado na Lapa, vai custar aos cofres públicos R$ 12 milhões por ano. Ele vai atender a apenas um setor do bairro. Deixa de fora boa parte da Barra e Recreio. Só quem gravita no BarraShopping será atendido.

CIDADES DAS ARTES 

O renomado maestro norte-americano Robert Spano se apresenta hoje, na Cidade das Artes, e amanhã, no Theatro Municipal. Ganhador de seis Grammys (o maior prêmio musical do mundo), ele vem ao Brasil pela primeira vez. Está melhorando a pauta cultural da Barra.


CAÇA AO JACARÉ NO SHOPPING

A agência de marketing H1 ganhou o Prêmio Abrasce, da Associação Brasileira de Shoppings Centers, com o case ‘Procura-se Jacaré Dié’ no Facebook do Barrashopping. A ação, que teve como objetivo encontrar um bichinho de pelúcia perdido por um menino dentro do shopping, alcançou mais de 100 mil pessoas. Fez sucesso com o público infantil.

CURTAS

A Casa de Apoio à Criança com Câncer Santa Teresa, OnG com sede no bairro do Estácio, vai realizar neste sábado a Festa das Crianças. Além dos jovens que estão em tratamento pela instituição, vários artistas confirmaram presença. A festa vai acontecer no Colégio Veiga de Almeida, na Barra.

O Espaço Cultural Escola Sesc vai abrigar a Galeria de Arte Urbana. Com 30 murais espalhados por 4 mil metros, será a maior já realizada em um ambiente escolar na América Latina. A entrada é gratuita.

O ator William Vita, que estava no ar na novela ‘Os Dez Mandamentos’, da TV Record, estreia amanhã a peça ‘Amor na Fotografia’, no Fashion Mall.


FALTAM ESCOLAS TÉCNICAS...Alô, alô, Wagner Victer! Está na hora de a Faetec pensar na Barra e no Recreio. Faltam escolas profissionalizantes para comunidades carentes. Com escolas, o problema da violência seria reduzido. ‘Cabeça vazia... serventia do diabo!’, já diz o ditado popular!

Coluna de Cláudio Magnavita

Últimas de Rio De Janeiro