Divulgadas fotos de acusados por mortes em assalto dentro da Ceasa

Recompensa é de R$ 1 mil por cada prisão.Eles mataram funcionários de supermercado e roubaram mais de R$ 59 mil

Por O Dia

Rio - O Portal Procurados, do Disque-Denúncia, divulgou na manhã desta quinta-feira um cartaz com fotos de três acusados de participação no assalto que terminou com a morte de duas pessoas dentro da Ceasa, em Irajá, na Zona Norte, em agosto deste ano. Um segurança e uma funcionária de um supermercado que levava R$ 59 mil — roubados pelos bandidos — foram as vítimas dos criminosos.

Os bandidos procurados são Douglas Donato Pereira, o Diná Terror, Leonardo Dias Guimarães, o Léo Mingau, e Diego Ribeiro Ferreira Gonçalves. É oferecida uma recompensa de R$ 1 mil por cada prisão. Eles fazem parte do tráfico de drogas do Morro Faz Quem Quer, em Rocha Miranda. Dois homens já haviam sido presos por participação no crime.

Douglas Donato Pereira%2C o Diná Terror%2C Leonardo Dias Guimarães%2C o Léo Mingau%2C e Diego Ribeiro Ferreira Gonçalves são procurados por mortes em assalto no CeasaDivulgação

LEIA MAIS

Assalto na Ceasa foi planejado por bandidos do Faz Quem Quer, diz delegado

Mulher morta em assalto na Ceasa estava desviada de função, acusa irmã

Parentes de vítimas de tiroteio na Ceasa querem processar empresa

Assalto na Ceasa termina com dois mortos

A polícia pede informações que ajudem também na identificação de um outro envolvido no crime, conhecido apenas pelo apelido de Abobrão. Segundo investigações, ele seria o único de fora da comunidade e era o responsável por passar informações privilegiadas da rotina da Ceasa, inclusive dos funcionários dos quais foram roubados R$ 59.700.

Relembre o caso

Mariane Santos da Silva, funcionária do supermercado Trembão, levava o dinheiro para uma agência bancária localizada dentro da Ceasa, quando foi surpreendida por pelo menos cinco criminosos, que arrancaram o malote da sua mão.

Acompanhada de dois seguranças, eles reagiram à ação criminosa e houve uma intensa troca de tiros, provocando pânico e correria no local. Mariane e Antenor, um dos seguranças, foram atingidos por tiros de fuzis, não resistiram aos ferimentos e morreram no local.

Diná é atirado oficial do tráfico e acusado de tortura e assassinato 

Segundo a polícia, Diná Terror é o atirador oficial do tráfico do Morro Faz Quem Quer e conhecido pelo perfil sanguinário. Ele participou da tortura que culminou na morte de Rayssa Christine Machado de Carvalho Sarpi, de 18 anos. Na ocasião, ela foi filmada enquanto era torturada por traficantes e o vídeo se espalhou. O motivo seria um possível relacionamento dela com um policial militar.

Ele também está envolvido na morte de Raianne Dantas de Jesus, em outubro de 2012. Ela foi assassinada com vários tiros no rosto e tórax, por causa de seu relacionamento amoroso com o traficante Léo 22, que antes de trocar de facção levou armas e drogas para uma facção rival.

Contra Diná Terror, existem sete mandados de prisão e várias anotações por roubo, tráfico de drogas, homicídios, associação para o tráfico, crime de tortura, entre outros.

Leonardo Dias Guimarães, o Léo Mingau, foi preso em 2013 e saiu em liberdade em abril de 2015. Possui  
anotações criminais por corrupção de menores, porte ilegal de armas de uso restrito e um mandado de prisão. Já Diego Ribeiro Ferreira Gonçalves possui anotação por roubo e dois mandados de prisão.

Quem tiver alguma informação sobre a localização e paradeiro dos procurados e a identificação do criminoso Abobrão deve enviar uma mensagem de texto, vídeo ou fotos para o aplicativo de mensagens do WhatsApp do Portal dos Procurados (21) 96802-1650, ou ligue para o Disque-Denúncia pelo (21) 2253-1177 ou 0300-253-1177, para quem estiver fora da capital. O Anonimato é garantido. 

Últimas de Rio De Janeiro