Suspeito de envolvimento na morte de PM arrastado na Baixada é identificado

Agentes da DHBF apontam Carlos Henrique da Silva Alves, o 'Novinho', como um dos autores do assassinato de militar

Por O Dia

Rio - Policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) identificaram um dos autores do assassinato do policial militar Bruno Rodrigues Pereira, morto no dia 27 de setembro deste ano. Contra Carlos Henrique da Silva Alves, o “Novinho”, foi expedido mandado de prisão temporária pelo homicídio.

De acordo com o delegado titular da especializada, Fábio Cardoso, as investigações apontaram que o criminoso pertence ao tráfico de drogas da comunidade Dom Bosco, em Nova Iguaçu. Carlos Henrique também foi reconhecido por testemunhas do crime.

Ainda segundo o delegado, a prisão de Carlos Henrique foi expedida pela Justiça nesta quarta-feira. Os agentes realizam diligências para localizá-lo e as investigações continuam para identificar outros envolvidos no crime. 

PM foi arrastado vivo por cavalo até comunidade

O soldado da PM Bruno Rodrigues Pereira, de 30 anos, foi morto com requintes de crueldade por traficantes da comunidade Dom Bosco, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O policial, após levar um tiro nas costas, foi arrastado amarrado a um cavalo por cerca de um quilômetro até a comunidade da Lagoinha. Ele ainda estaria vivo.

O policial estava em um bar falando com o irmão no celular no momento em que foi capturado pelos criminosos. Ele, que não conhecia a localidade, buscava informações para encontrá-lo. 

PM assassinado em Nova Iguaçu foi arrastado amarrado a um cavalo

Policial militar é arrastado até a morte em Nova Iguaçu

Últimas de Rio De Janeiro