Ladrões fazem família refém em Niterói

Bandidos entraram pela porta da frente e permaneceram na casa durante 4 horas. Dois carros roubados foram recuperados

Por O Dia

Rio - Uma família viveu momentos de terror quarta-feira à noite, em Niterói. Sete pessoas foram feitas reféns por mais de quatro horas dentro de casa no bairro São Francisco, área nobre da cidade. Sem que nenhum vizinho desconfiasse, os 12 criminosos permaneceram na residência até às 3h30 e, ao fugir, levaram carros e eletrodomésticos da casa.

O caso ocorreu na Rua Eurico Batista, cujo final é sem saída. De acordo com a polícia, à tarde os dois veículos roubados foram recuperados próximo ao Largo da Batalha, em Pendotiba. A suspeita é de que os criminosos sejam de comunidade próxima ao local.

Segundo a dona da casa, ela, o marido e os filhos recebiam a visita de uma amiga quando, às 23h, foram surpreendidos por bandidos armados com pistolas e facas, que forçaram a entrada pela porta da frente. Todos usavam toucas.

Ainda segundo a mulher, os ladrões levaram os reféns para um quarto. Depois, roubaram diversos pertences. Em rede social, a vítima contou que os criminosos levaram a amiga que a visitava para fazer saques em caixas eletrônicos. A amiga da vítima foi libertada depois em um local distante.

Apesar do terror imposto à família, os bandidos não agrediram ninguém fisicamente. Aliviada, a vítima contou que os filhos passam bem e permaneceram quietos durante as quatro horas que estiveram em poder dos bandidos. Depois de roubarem os pertences, os bandidos trancaram a família em um cômodo e fugiram. Agentes da 79ª DP (Jurujuba), onde o caso foi registrado, buscam imagens de câmeras para análise. Até à noite, nenhum suspeito foi preso.

A Polícia Militar só soube do roubo no dia seguinte e, segundo o comandante do 12º BPM (Niterói), coronel Fernando Salema, o patrulhamento na rua já é intensificado e são feitas na região várias operações regulares. “Essa uma rua secundária. Não há histórico ali de fatos semelhantes.Ali tem vários setores de patrulhamento e operações regulares. Mas somos cercados por comunidades. Pode ter havido alguma facilitação”, avaliou o coronel.

Perseguição e tiros nas ruas de Icaraí

Uma perseguição policial com tiros terminou com cinco suspeitos presos — três deles baleados — no fim da noite de quinta-feira, em Icaraí, Niterói. Moradores ficaram em pânico e a rua chegou a ser fechada. Os criminosos foram capturados após o carro em que estavam capotar na Av. Almirante Ary Parreiras. O veículo de um engenheiro foi roubado minutos antes na Alameda São Boaventura, no Fonseca, quando ele saía de um supermercado. Um PM também foi alvo de tiro, mas ficou ferido superficialmente porque o colete à prova de balas segurou o projétil.

“Dois sujeitos em uma moto me abordaram, gritando: ‘Perdeu, perdeu.’ Eles pediram que eu deixasse o relógio e o celular e foram embora, rumo ao Cubango. Não vou mais comprar carro que chame a atenção, infelizmente estamos sujeitos a isso”, lamentou a vítima.Os acusados feridos foram para hospitais da região. Segundo o comandante do 12ºBPM (Niterói), coronel Fernando Salema, os suspeitos são do Complexo do Caramujo.

Últimas de Rio De Janeiro