Pelas Ruas: A conta não fecha

Está aberto desde quinta-feira o edital para o Carnaval 2016 da Secretaria de Cultura do Estado

Por O Dia

Rio - Está aberto desde quinta-feira o edital para o Carnaval 2016 da Secretaria de Cultura do Estado. Mas quem se interessar tem que voar: as inscrições vão só até o dia 4 de novembro – ou seja, somente até a quarta-feira próxima – e são feitas somente pelo site. Podem concorrer ao apoio grupos de clóvis, bate-bolas, folião original, ranchos, afoxés, boi-pintadinho, blocos de embalo, de enredo, bandas carnavalescas e escolas de samba de vários grupos. O dinheiro para atender tanta gente é o mesmo de sempre: R$ 1 milhão. Vale o esforço da SEC, mas, de modo geral, o tema continua merecendo pouco espaço em todas as esferas das políticas culturais.

MÚSICA PARA VIAJAR

É para viajar! Amanhã e domingo, a partir das 14h, a 2ª Mostra Panaceia Instrumental vai levar para o Parque das Ruínas, em Santa Teresa, shows de música instrumental com grandes nomes do gênero. A programação passa pelo choro, música regional, fusion, jazz, música latina, entre outros ritmos, com feras como Cordas Cariocas, Água Viva, Bondesom, Fanfarrada e Paraphernalia, Joana Queiroz Quinteto, Eduardo Neves Quinteto, Gabriel Grossi Quarteto e Hermeto Pascoal (foto). Programa gratuito e imperdível!

30 CARNAVAIS

Para marcar os 30 anos do Simpatia É Quase Amor, os fundadores reuniram textos de 40 pessoas muito ligadas à história do bloco, como o padrinho Aldir Blanc, o compositor Mariozinho Lago, e até a primeira porta-bandeira, a apresentadora de tevê Leila Sterenberg. O livro traz ainda fotos dos primeiros anos, como essa, e de outros carnavais, as imagens das camisetas e as letras dos sambas. Mas a empreitada vai depender muito da ajuda dos amigos. Para fazer mil exemplares, a solução será usar crouwdfunding. No site da Benfeitoria.

Para marcar os 30 anos do Simpatia É Quase Amor%2C os fundadores reuniram textos de 40 pessoas muito ligadas à história do blocoDivulgação

PARADO NA CHINA

A companhia franco-brasileira Dos à Deux acaba de voltar de sua primeira viagem à China, onde apresentou o premiado espetáculo ‘Irmãos de Sangue’ no Festival de Wuzhen. No Rio, preparava-se para levar a montagem para o Sesc São João de Meriti, mas o cenário ficou preso na alfândega chinesa por 18 dias. Ontem, tudo foi liberado e as próximas apresentações serão na Arena de Guaratiba e na Arena Madureira.

MARÉ NO ATERRO

O Parque do Flamengo recebe amanhã à tarde três espetáculos do Projeto Teatro do Oprimido na Maré, do qual fazem parte 34 jovens moradores do complexo. Com produções no teatro, música, poesia e artes visuais, a terceira edição do #OcupaJovem vai mostrar aos moradores da Zona Sul as peças ‘A resposta só é não?’, ‘Marcha Borboleta’, e ‘Em uma família’. Será no Teatro Municipal de Marionetes, na altura do número 300 da Praia do Flamengo.

A 3ª Conferência Nacional de Juventude aporta na Uerj amanhã. Amplo debate sobre o que a juventude quer para o Brasil, é um espaço para reivindicações e propostas com foco em políticas públicas para o jovem. Encerra com show da banda Consciência Tranquila, na Concha Acústica.

CONFETES

O povo da Vila Isabel já vai para a rua nesse fim de semana. A escola dá partida na temporada de ensaios na Boulevard 28 de Setembro domingo, a partir das 20h, saindo da esquina com a Visconde de Abaeté. Os componentes seguem ao som da Swingueira de Noel e de Igor Sorriso até a quadra da agremiação.

Depois da última edição que lotou e abalou as estruturas do Arco do Telles, o Bailão da Pesada se junta à B.L.E.S.S no Espaço XV para botar todo mundo para dançar com passinho, charme, funk, ragga, trap (tumts tumts), hip hop, rap, dub, samba-rock, ziriguidum, esquindolelê e paranauê. A noite promete, se joga!

Tem ‘Música para Todos’ amanhã no Forte de Copacabana, a partir de 18h, com as orquestras Violões do Forte e SindiRefeições, que recebem a Casamata e os meninos flautistas da Pro Arte e da Marambaia. No repertório, composições de Chico Buarque, Tom Jobim, Pixinguinha, Donga e Cartola. Grátis.

‘Rio, histórias além do mar’ faz um passeio por composições que contam a história da cidade, como ‘Yaô’, ‘Favela’, ‘Praça Onze’, ‘A voz do morro’, entre muitas outras. No Centro Cultural Justiça Federal. Entrada gratuita.

Coluna de Rita Fernandes


Últimas de Rio De Janeiro