Polícia investiga versões de acidente que matou bebê e adolescente

Diferentes explicações para a tragédia em Cavalcanti, que deixou ainda seis feridos, são contraditórias

Por nicolas.satriano

Rio  - A polícia investiga diferentes versões para as causas do acidente que deixou uma adolescente e um bebê mortos e seis pessoas feridas no fim da noite de domingo, em Cavalcanti, na Zona Norte.

As oito vítimas estavam dentro de um veículo preto, que estava com o número de passageiros acima da lotação máxima e colidiu contra um poste na Rua Enaldo dos Santos Araujo, próximo à Rua Silva Vale. Eles foram socorridos e levados ao Hospital Salgado Filho, no Méier. Stela Fabíola Mafliny, de 13 anos, e Bruna, de 5 meses, morreram logo depois de receberem atendimento.

Carro com oito pessoas colidiu contra um poste na Zona Norte do RioWhatsApp O DIA

Bruno Moreira, de 24 anos, Karla Kuhlman, de 21, uma criança de 2 anos e um bebê de 11 meses sofreram escoriações leves e receberam alta. Estephany Bastos da Silva, de 13, e Jonas Brenner, de 17, continuavam internados até ontem.

A mãe de Estephany, Vanessa Bastos, deu duas versões para o caso. No início da tarde, muito nervosa devido ao estado de saúde da filha, informou que vinha logo atrás em outro carro e que viu bandidos em motos cercarem o veículo. “Não me interessa o que aconteceu. Isso depois a gente vê na delegacia. Estou preocupada com a minha filha. Sobre as motos, os bandidos, as câmeras de segurança vão mostrar”, disse a mãe de Estephany.

No fim da tarde, mais calma, disse ter conversado com a filha, que contou não ter visto motos ou bandidos armados, e que o motivo do acidente teria sido um “susto do motorista” diante da pista molhada.

No Hospital Salgado Filho também haviam versões diferentes em relação ao condutor do veículo. Ora informaram ser Bruno, ora Jonas Brenner, que é menor de idade, numa tentativa, segundo os policiais presentes ao hospital, de confundir o trabalho da polícia.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil, através de nota oficial, informou apenas que um inquérito foi instaurado para apurar as circunstâncias do acidente e que as investigações estão em andamento.

Os policiais da 29ª DP (Madureira), no entanto, receberam e estão apurando uma denúncia, também enviada ao DIA, de que os dois veículos disputavam um pega (corrida) no local, e que os motoristas teriam ingerido bebida alcoólica durante uma festa realizada no Parque Madureira.

“Estão dizendo que foi assalto, e isso não está descartado. Mas as investigações preliminares indicam que não foi isso. E que há boas chances de eles estarem fazendo pega e dirigindo embriagados, sim”, disse um dos policiais.

Região fica de luto e cancela baile

Nas redes sociais, familiares, amigos e moradores de Cavalcanti lamentavam a morte de Stela e Bruna, que estavam dentro do carro no momento do acidente. Um baile funk que iria ocorrer no dia 7, na comunidade, foi cancelado.

“Descanse em paz anjo conhecido como Stela. Cavalcanti de luto”, disse uma das postagens no Facebook de moradores.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia