Mortes em favelas com UPP aumentam em 55,3%

Instituto de Segurança Pública divulgou, hoje, incidências criminas referentes às 30 Unidades de Polícia Pacificadora

Por O Dia

Rio - O Instituto de Segurança Pública (ISP) divulgou, nesta segunda-feira, as Incidências Criminais e Administrativas referentes às 38 Unidades de Polícia Pacificadora (UPP). O indicador letalidade violenta (soma de homicídio doloso, homicídio decorrente de intervenção policial, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte) apresentou aumento de 55,3% no primeiro semestre de 2015 quando comparado com o mesmo período de 2014.

Mesmo com o aumento, o número de letalidade violenta ainda é 59,2% menor do que o primeiro semestre de 2008, ano da implantação da primeira Unidade de Polícia Pacificadora. Das 73 vítimas de letalidade violenta no primeiro semestre de 2015 nas áreas de UPP, 56 foram vítimas de homicídio doloso. O aumento dos homicídios dolosos se deu, em grande parte, pelo conflito entre facções que ocorreu no mês de maio de 2015 nas comunidades da Região Central do Rio (Coroa, Fallet, Fogueteiro e São Carlos), quando 11 pessoas foram vítimas de homicídio doloso.

No primeiro semestre de 2015, seis policiais foram mortos em serviço em quatro UPPs distintas: UPP Alemão, UPP Cidade de Deus, UPP Fazendinha e UPP São Carlos. Já em no primeiro semestre de 2014, cinco policiais morreram durante o serviço.

Confira alguns indiadores:

Homicídio Doloso: 35 em 2014 – 56 em 2015.

Homicídio Decorrente de Intervenção Policial: 11 em 2014 – 17 em 2015.

Roubo de rua: 371 em 2014 – 324 em 2015.

Roubo de veículo: 127 em 2014 – 87 em 2015.

Apreensão de drogas: 1.411 em 2014 – 1.170 em 2015.

Apreensão de armas: 108 em 2014 – 154 em 2015.

Últimas de Rio De Janeiro