Subchefe do gabinete de Paes também é acusado de agressão à mulher

Bernardo Fellows, subchefe de gabinete do prefeito, foi denunciado à polícia por violência contra a esposa e a ex-namorada. Ele alega que assunto é privado

Por O Dia

Rio - Denúncias de violência doméstica voltam a rondar os altos escalões da prefeitura do Rio. Primeiro, foram as duas agressões cometidas pelo supersecretário e pré-candidato à sucessão de Eduardo Paes em 2016, Pedro Paulo Carvalho, à sua então esposa. Agora o prefeito precisa lidar com o temperamento explosivo de seu subchefe de gabinete, Bernardo Lahmeyer Fellows. O caso foi revelado nesta terça-feira pela revista ‘Veja’, mas Paes não quis se manifestar sobre o assunto explosivo.

Bernardo Fellows, subchefe de gabinete do prefeito Eduardo PaesReprodução Internet

Fellows foi denunciado na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) duas vezes, por duas mulheres diferentes. A primeira aconteceu 28 dias depois de Paes nomeá-lo para seu gabinete, em abril de 2014. Viviane Cristine Fellows, que ainda é casada com Bernardo, o denunciou por agressão e injúria. O inquérito demorou a andar na Deam de Jacarepaguá e somente no dia 4 deste mês ele prestou novo depoimento à Polícia Civil.

Um ano e meio depois das agressões contra a esposa, Bernardo Fellows voltou a ser denunciado, desta vez por ameaça a Patrícia Proença dos Santos, assessora do vereador Marcelo Arar (PT). Ela manteve um relacionamento por três anos com o chefe de gabinete de Paes e relatou, também na Deam de Jacarepaguá, o comportamento “explosivo” de Bernardo. Segundo Patrícia, em depoimento à polícia, Bernardo teria lhe confessado planos assassinos. “Ainda bem que você voltou para mim, pois os meus planos eram te matar e me matar”, teria dito Bernardo quando a moça quis se separar dele.

A juíza Maria Izabel Pena Pieranti acatou o pedido da jovem e decidiu que o agressor não pode ficar a menos de 200 metros dela.

O advogado do subchefe de gabinete da prefeitura afirmou, em nota, que “fatos da vida privada não são de interesse público”. O prefeito Eduardo Paes não quis falar sobre o caso de Bernardo Fellows - sobre o de Pedro Paulo, ele disse em várias entrevistas que era um assunto pessoal.

Evento gera polêmica

As secretarias municipais de Saúde e Cultura ajudam a organizar um evento que questiona em um cartaz: “Homem não sofre violência doméstica?” Pelas agressões de Pedro Paulo à ex-mulher e, agora, as de Bernardo Fellows, esta e outras imagens do evento ‘Homens, libertem-se!’ vêm causando polêmica e sendo compartilhadas com críticas à prefeitura.

“A ideia não é comparar a violência de homens e mulheres, apenas debater a necessidade do homem criar o “ser macho” por causa dos valores da nossa sociedade patriarcalista”, afirmou Josie Gomes, uma das organizadoras. A Secretaria de Saúde afirma ter elaborado a programação sobre saúde do homem no evento, e a de Cultura, ter apenas cedido o espaço.

Últimas de Rio De Janeiro