Por rafael.souza
Publicado 23/11/2015 17:51 | Atualizado 23/11/2015 19:52

Rio - A Divisão de Homicídios (DH) da capital concluiu que quem matou a criança Adriele Rodrigues da Silva, de 9 anos, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, em 21 de setembro, foi o próprio vizinho da vítima, o cobrador de van Wilton da Silva Lopes, de 26 anos.

DNA confirmou que era de Wilton%2C o sangue que estava num lenço amarrado no pescoço da vítimaReprodução

O corpo da criança foi encontrado às margens de um valão com um lenço manchado de sangue amarrado ao pescoço. De acordo com a Polícia Civil, na casa do acusado a foram encontrados pedaços de pano com marcadas de sangue. Um exame de DNA constatou que Wilton era o assassino.

Segundo a delegada assistente da DH, Patricia Aguiar, existe a possibilidade de outras pessoas terem participados da morte da criança. Outra hipótese é que ela pode ter sido usada em um ritual. Adriele foi morta após receber pancadas na cabeça e ser estrangulada.

Wilton — que tem passagens pela polícia pelos crimes de lesão corporal, injúria e roubo — já está preso há mais de dois meses e nega ter matado a menina. No entanto, as versões contatas por ele até agora foram desmentidas pela polícia. A DH já ouviu mais de 20 pessoas, entre testemunhas e parentes da vítima.

Você pode gostar