Empresas de ônibus são multadas em R$ 50 mil pela desinformação

Punição foi aplicada no primeiro dia útil da nova etapa da extinção de linhas na Zona Sul

Por O Dia

Rio - A falta de informações aos passageiros durante as mudanças nas linhas de ônibus da cidade, que tem irritado passageiros, fez a prefeitura gerou multar as empresas de transporte. Ao todo foram 99 multas aplicadas, que somam cerca de R$ 50 mil, ao sindicato que representa as companhias, o Rio Ônibus, por falhas na comunicação ao público ao longo da reestruturação dos itinerários que cortam a Zona Sul, iniciada em outubro.

Usuários ficaram confusos com informações desatualizadas nos pontosEstefan Radovicz / Agência O Dia

A Secretaria Municipal de Transportes ressaltou que a comunicação com panfletos, cartazes e agentes é responsabilidade do Rio Ônibus, e que as infrações são graves. Nesta segunda-feira, primeiro dia útil após a extinção das linhas 119 e 190 e o encurtamento da 433 e 464, a equipe do DIA verificou dados defasados em pontos de ônibus e até em letreiros das linhas que tiveram seus trajetos alterados na sexta-feira.

No Mourisco, local estratégico de integração com a Troncal 2 (General Osório - Rodoviária via Lapa), o vidro do abrigo do ponto não tinha nenhum cartaz. Pontos movimentados como os do BRS de Copacabana e da Rua São Francisco Xavier, no Maracanã, estampavam linhas que deixaram de passar pelo local e o ponto final antigo, respectivamente. Um letreiro móvel da linha 433, encurtada até a Rua da Passagem, em Botafogo, ainda informava o Shopping Rio Sul como parte do trajeto.

A segunda-feira foi de passageiros confusos, muitos sem o suporte de agentes orientadores. “Você chega ao ponto e está com informação velha. Eu só confio no que foi noticiado senão pego o ônibus errado”, contou a aposentada Elcina Ornea, 74.

O Rio Ônibus afirmou, por nota, que vai cumprir as determinações da prefeitura. “Nas três fases, agentes foram distribuídos em pontos-chave. A operação, que já distribuiu mais de 200 mil panfletos, é dinâmica, maleável e pode ser ajustada”, acrescentou.

Lixo em troca de passagens

Voltou a funcionar nesta segunda-feira no Terminal Alvorada a máquina que troca embalagens recicláveis por passagens no BRT. Inaugurado em outubro, o equipamento tinha ido para o reparo após dez dias de uso. O passageiro pode trocar latas de alumínio de até 500 ml, garrafas PET de até 3 litros ou recipientes de produtos da patrocinadora Natura. Cinco itens dão direito a um cartão unitário, que custa R$ 3,40. Cada pessoa pode retirar até dois cartões por dia. O serviço, em fase de teste, deve ficar à disposição do público até 11 de dezembro, em dias úteis, das 9h às 19h.