Por tiago.frederico
Publicado 25/11/2015 10:36 | Atualizado 26/11/2015 00:05
Daniel Gleison Campos da Silva%2C 29 anos%2C foi baleado no pescoçoWhatsApp O DIA (98762-8248)

Rio - O policial militar Daniel Gleison Campos da Silva, de 29 anos, morreu após ser baleado durante um confronto com criminosos armados, no Morro da Providência, Santo Cristo, Região Portuária do Rio, na madrugada desta quarta-feira. 

Soldado da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Providência, ele fazia um patrulhamento de rotina em uma região conhecida como Ladeira do Barroso, quando foi atingido pelo disparo no pescoço. Ele chegou a ser encaminhado ao Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro, mas não resistiu aos ferimentos. Seu corpo será encaminhado ao IML ainda nesta manhã.

Os outros policiais que trabalhavam com Daniel não ficaram feridos. Na Polícia Militar desde 2012, o soldado era ex-paraquedista do Exército brasileiro. Ele deixa uma esposa e uma filha de menos de 2 anos. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DH/Capital).

Outro agente, o PM reformado Marcelo Gomes Teixeira, de 53 anos, foi surpreendido, de manhã, quando chegava em sua casa, em Nova Iguaçu.Com as duas mortes desta quarta-feira, o Rio já registra mais de 60 agentes da corporação mortos, 19 deles, durante o expediente de trabalho. 

Após a morte de Daniel, o policiamento foi reforçado na comunidade, com apoio de policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Segundo o comando da UPP, buscas estão sendo feitas na tentativa de localizar os autores dos disparos.

Ainda não há registro de prisões ou apreensões. Também não há informações sobre o enterro do policial.

SAIBA: Confrontos no Complexo do Alemão nesta terça-feira tiveram dois feridos

Você pode gostar