Embarcação naufraga e deixa cinco desaparecidos em Angra dos Reis

Acidente ocorreu na noite do último sábado e oito pessoas foram resgatadas

Por O Dia

Rio - Uma competição de pesca virou um verdadeiro pesadelo para as 13 pessoas a bordo da traineira que naufragou no mar de Angra dos Reis, na noite do último sábado. Oito pessoas foram resgatadas, mas outras cinco estão desaparecidas, entre elas o vice-prefeito de Arantina (MG), José Geraldo da Silva. Dois ex-vereadores da cidade, que também estavam no barco, sobreviveram e já retornaram para casa. Eles estavam em um grupo formado por 47 mineiros que já tinham o costume de viajar juntos para pescar.

Mas segundo a mulher do vice-prefeito, Roseli Almeida, essa era a primeira vez que o marido participava da confraternização. “Ainda não temos notícias sobre ele. Fiquei sabendo de madrugada do acidente, também não sabemos as causas ainda. Esse grupo sempre viajava junto, mas foi a primeira vez que meu marido foi com eles. Mas tenho esperança que ele esteja vivo”, disse Roseli.

O advogado Erlei Eros Misael conseguiu nadar e sobreviver no mar com a ajuda de um pedaço de isoporReprodução Internet

Para o jornal ‘Estado de Minas’, o sobrevivente Erlei Eros Misael descreveu os 40 minutos de horror que viveu no mar, quando conseguiu nadar com a ajuda de um isopor, e disse que não acredita que o acidente tenha acontecido por causas climáticas. Ele contou que havia vento, mas que o naufrágio foi muito repentino: o barco fez uma pequena curva para a direita e tombou de uma vez.

De acordo com a Fundação de Turismo de Angra (TurisAngra), as buscas estão sendo realizadas na Baía de Ilha Grande, com três barcos da Marinha do Brasil, além de lanchas e um helicóptero do Corpo de Bombeiros. Mergulhadores também serão acionados para procurar por corpos no interior da embarcação.
Segundo a Marinha, um inquérito será instaurado para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades pelo ocorrido. O prazo para conclusão é de 90 dias.

De acordo com informações da 166ª DP (Angra dos Reis), as investigações estão em andamento. Testemunhas prestaram depoimentos e a unidade intimará as vítimas para serem ouvidas. Agentes estão em busca de informações que possam ajudar no caso.

Últimas de Rio De Janeiro