Para Rodrigo Janot, Lava Jato ainda vai complicar a vida de muita gente

Na avaliação dele, é possível que não dê tempo sequer de concluir o trabalho até o fim de seu mandato, até 2017

Por O Dia

Rio - As prisões da semana passada foram só o começo: interlocutores do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmam que a Lava Jato ainda vai complicar a vida de muita gente. Cabe a ele oferecer denúncia contra deputados, senadores, ministros, presidente e vice-presidente da República.

Segundo essas fontes, Janot tem dito que a Lava Jato ainda nem chegou à metade. Na avaliação dele, é possível que não dê tempo sequer de concluir o trabalho até o fim de seu mandato, que vai até setembro de 2017.

Natal magro
Em tempos de Lava Jato, a Petrobras enviou mensagem para seus empregados: eles não podem “receber, solicitar, insinuar ou oferecer presentes, brindes, hospitalidade ou qualquer tipo de favor, vantagem, benefício, doação, gratificação para si ou para qualquer outra pessoa como retribuição às suas atividades profissionais.”

A briga do imposto
Cabo de guerra no Palácio Guanabara. Secretários importantes de Pezão insistem em aumentar o ICMS para dar mais recursos ao estado. Na outra ponta da corda, o governador resiste à ideia.

Prova com prazo
Deputados estaduais aprovaram, em primeira votação, projeto de Thiago Pampolha (PTC) que dá prazo de 30 dias para o Detran marcar exames de habilitação de motoristas.



Últimas de Rio De Janeiro