Por felipe.martins
Publicado 02/12/2015 00:15 | Atualizado 02/12/2015 00:41

Rio - Patrimônio Imaterial e Cultural do Brasil não apenas no papel, mas também em cada esquina do Rio de Janeiro, o samba carioca, ou melhor, as rodas de samba da Cidade Maravilhosa, ganham mais um incentivo, através do Instituto EixoRio, vinculado à Secretaria Municipal de Cultura: a Rede Carioca de Rodas de Samba, que será criada nesta quarta-feira através de decreto da prefeitura.

A data da publicação do decreto é proposital, para coincidir com as comemorações do Dia Nacional do Samba. E, claro, com direito a roda na sede do Eixo Rio (Rua São Clemente 117), em Botafogo, a partir das 17h. E não será qualquer batuque, mas coisa fina. Estarão presentes a turma do Samba do Trabalhador, Pedra do Sal e Terreiro de Crioulo, famosas em toda a cidade.

A roda do Samba do Trabalhador%2C que rola às segundas no Andaraí%2C hoje fará uma apresentação especial na sede do Instituto Eixo RioAndré Mourão / Agência O Dia

A intenção da Rede Carioca de Rodas de Samba é buscar a sustentabilidade financeira para as mais de 100 rodas semanais que acontecem em toda a cidade e estruturá-las como instrumento de desenvolvimento local, por meio de ações que potencializem o turismo, a formalização dos profissionais do samba e a geração de trabalho e renda.

O decreto pretende, ainda, inserir as rodas de samba no mapa cultural da cidade; promover atividades culturais e educacionais, principalmente em áreas populares; incentivar a economia criativa; buscar o apoio de produtores, artistas e demais membros da indústria cultural, fortalecendo o samba como produto da cultura brasileira no mundo; e criar feiras culturais para a comercialização de produtos culturais, de audiovisual, fotografia, gastronomia e moda ligados à temática do samba e da cultura afro-brasileira.

“As Escolas de Samba são organizadas pela Liesa, Lierj e AESCRJ; os blocos carnavalescos, pela Sebastiana, Folia Carioca e Blocos Afro. Só as rodas de samba ainda não têm tal liderança. Por isto, vimos a necessidade de criar a rede. As rodas precisam se unir para fortalecer o movimento”, explica Julio Morais, articulador cultural do EixoRio, responsável pela integração entre as organizações públicas de Cultura e as rodas de samba.

AGENDA

VILA ISABEL

A escola faz seu ensaio técnico hoje à noite, no Boulevard 28 de setembro.

FUNDO DE QUINTAL

O grupo criado no Cacique de Ramos se apresenta também hoje à noite no Imperator, no Méier.

MOYSEIS MARQUES

O cantor e compositor faz show no Theatro Net Rio, em Copacabana.

TOMAZ MIRANDA

Cantor e compositor do Simpatia É Quase Amor faz lançamento do seu primeiro CD na Sala Baden Powell, em Copacabana.

BEIJA-FLOR

O cantor e compositor Marcelo Guimarães, da escola de Nilópolis, recebe Monarco no Teatro Rival, na Cinelândia.

LIVRO

Luiz Antônio Simas e Nei Lopes lançam o ‘Dicionário da História Social do Samba’, às 17h30, na Rua do Ouvidor, no Centro.

Você pode gostar