Padre Omar: Queremos ser misericordiosos?

Ora, todos querem viver a misericórdia de Deus, mas muitos ainda negam a existência do pecado, o relativizam...

Por O Dia

Rio - Sem dúvida, gostamos quando alguém é misericordioso conosco... Mas e quanto a nós? Sabemos ser misericordiosos com os outros? Esta é a nossa oportunidade para aprender! Pois, a partir de 8 de dezembro, viveremos um momento muito especial da nossa caminhada de fé: conforme a proclamação do Papa Francisco, terá início um jubileu extraordinário centrado na misericórdia de Deus .“Será um Ano Santo da Misericórdia. Queremos vivê-lo à luz da palavra do Senhor: ‘Sede misericordiosos como o Pai’”, explicou o Pontífice.

Esse momento tão lindo que toda a Igreja viverá a partir desta terça-feira será marcado por um rito inicial: a abertura da Porta Santa. Em Roma, as quatro Basílicas Maiores têm portas santas: São Pedro, São João de Latrão, São Paulo fora dos Muros e Santa Maria Maior. Mas cada Diocese também pode abrir as suas Portas Santas, já que o rito de abri-las expressa simbolicamente o conceito de se iniciar um “percurso extraordinário” rumo à salvação, a fim de permitir que todos possam encontrar a misericórdia de Deus Pai por meio da atuante missão da Igreja. Em nossa Arquidiocese, a Porta Santa será aberta no próximo domingo (13/12), Terceiro do Advento, na Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro.

Ora, todos querem viver a misericórdia de Deus, mas muitos ainda negam a existência do pecado, o relativizam... Só que não podemos esquecer de que a misericórdia existe justamente porque “onde abundou o pecado superabundou a graça” (Rm 5,20b)! É preciso, então, rever atitudes, confessar os pecados e fazer o bem para aproveitarmos bastante esse tempo extraordinário.

O pedido do Papa é para a gente dar de comer aos famintos, dar de beber aos sedentos, vestir os nus, acolher os peregrinos, dar assistência aos enfermos, visitar os presos e enterrar os mortos. Assim como aconselhar os indecisos, ensinar os ignorantes, admoestar os pecadores, consolar os aflitos, perdoar as ofensas, suportar com paciência as pessoas molestas e rezar a Deus pelos vivos e defuntos. “Bora”?

Padre Omar: é o Reitor do Santuário
do Cristo Redentor do Corcovado.
Faça perguntas ao Padre Omar pelo e-mail padreomar@padreomar.com. 
Acesse também www.padreomar.com e www.facebook.com/padreomarraposo

Últimas de Rio De Janeiro