Escolas ficam fechadas em operação da polícia no Jacarezinho

Cerca de 430 alunos não tiveram aula na manhã desta terça-feira na região. PMs estão na busca pelo traficante Luanzinho

Por O Dia

Rio - O Comando de Operações Especiais (COE) da Polícia Militar está realizando na manhã desta terça-feira uma varredura no Jacarezinho, na Zona Norte. Objetivo é tentar localizar o criminoso Luan Lopes da Silva, o Luanzinho, apontado como o chefe do tráfico da região e acusado de ordenar as mortes de três PMs na comunidade. Por conta da operação, duas escolas e duas creches da rede municipal de ensino estão sem atendimento, prejudicando cerca de 430 alunos.

Como o DIA divulgou em sua edição de segunda-feira, a morte dos PMs Rodrigo Ribeiro Pinto, de 34 anos, Inaldo Pereira Leão, de 33, e Marcos Santana Martins, de 26, fez com que o comando da corporação decidisse pela entrada do COE no Jacarezinho. A Vara de Execuções Penais (VEP) também definiu que Luanzinho volte para o regime fechado. Ele está no semiaberto desde o início de janeiro.

"A notícia de que o apenado, cumprindo pena em regime semiaberto, deixou a unidade sem jamais retornar, nem apresentar qualquer justificativa, é suficiente para caracterizar sua evasão", destaca o juiz Eduardo Oberg.

De acordo com as investigações, Luanzinho se auto intitula matador de policiais e lidera um grupo de traficantes que vai até o Jacaré para tentar matar policiais. Depois, o criminoso volta com seu bonde para Manguinhos. Com isso, a recompensa oferecida pelo traficante aumentou. O Disque-Denúncia está agora oferecendo R$ 20 mil por informações sobre o paradeiro do criminoso.

Últimas de Rio De Janeiro