Ex-vereador é morto após discussão no trânsito na Baixada

Nelson Gomes, o Lilinho, de São João de Meriti, era policial militar aposentado

Por O Dia

Rio - Uma suposta briga de trânsito pode ter causado a morte do ex-vereador de São João de Meriti, Nelson Gomes de Souza, conhecido como Nelson Lilinho, de 52 anos. Ele foi assassinado a tiros, no bairro Tomazinho, na Baixada Fluminense. O político, que era policial militar reformado, saiu de casa, no Éden, e estacionou o carro na Rua Tancredo Neves. O motorista de um ônibus teria reclamado do veículo parado na via e dado início a uma confusão.

Ainda segundo a polícia, quando foi retirar o carro da rua, dois homens em uma moto foram em direção a Lilinho e fizeram quatro disparos, sendo que dois atingiram a cabeça do ex-vereador, que cumpriu o mandato de 2008 à 2012 e virou suplente. Ele teve 3.414 votos nas eleições.

Foto que circula internet mostra dois homens abordando o ex-vereadorReprodução Internet

De 2013 a outubro de 2014, Lilinho ocupou uma vaga na Câmera de Vereadores de São João de Meriti. Na época, o vereador Titinho (PMDB) foi ocupar um cargo na prefeitura do município. A vítima chegou a ser socorrida para o PAM do Éden, mas não resistiu.

Agentes da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) buscam imagens de câmeras de segurança que ajudem a identificar os autores do crime. “Nenhuma linha de investigação está sendo descartada”, disse o titular da especializada, Giniton Lages.

Nas redes sociais, vereadores do município prestaram homenagens a Lilinho. “Saudade eterna de um amigo leal e ex-vereador, que hoje, foi mais uma vítima da violência desenfreada”, escreveu o vereador Aldinho Hungria (Pros).

Já o segundo vice-presidente da Câmara, Giovani Ratinho (Pros), também reclamou da violência. “Onde vamos parar? Nossa cidade está cheia de bandidos”, desabafou ele.

Últimas de Rio De Janeiro