Vereador é assassinado na Baixada Fluminense

Marco Aurélio Lopes (PP) foi encontrado morto dentro de casa, em Paracambi. Vítima também era policial militar.

Por O Dia

Rio - Em menos de 24 horas, dois políticos foram mortos a tiros na Baixada. Após o ex-vereador de São João de Meriti, Nelson Gomes de Souza, o Nelson Lilinho, ser assassinado na manhã de quarta-feira, o vereador de Paracambi, Marco Aurélio Lopes (PP), 44 anos, foi vítima. Ele foi morto na noite de quarta-feira na varanda de casa, no bairro Sabugo, Paracambi. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) investiga.

Conhecido como Marco Aurélio do Sabugo, ele chegou a ser levado para o Hospital municipal de Paracambi, mas não resistiu aos ferimentos. A vítima também era PM e vereador desde 2012 pelo Partido Progressista (PP).

Vereador e PM licenciado%2C Marco Aurélio Lopes (PP)%2C foi assassinado dentro de casa%2C em Paracambi%2C na Baixada FluminenseReprodução Facebook

O político foi lotado no Batalhão de Polícia Rodoviária até 2012. Segundo a DHBF, parentes da vítima já foram ouvidos. “Descarto qualquer ligação entre as morte do Marco Aurélio e do ex-vereador de Meriti”, afirmou o delegado Giniton Lages.

Levantamento feito pelo DIA, mostra que nos últimos 20 anos, 45 políticos foram executados no estado. Na lista estão ex-prefeitos, um prefeito, vereadores, ex-vereadores, um ex-deputado e candidatos. Na Baixada, houve nove mortos. Um ex-vereador e dois vereadores, foram mortos este ano.

Suspeito preso

Na noite desta quinta-feira, agentes da DHBF prenderam Rodrigo Siqueira Moura, um dos acusados da morte do ex-vereador Nelson Gomes. Ele teria batido com a porta na moto onde estavam Rodrigo e outro suspeito, Alexandre Sampaio, que está foragido.


Últimas de Rio De Janeiro