Portal dos Procurados lança cartaz de suspeito de matar ex-vereador

Justiça expediu mandado de prisão temporária de 30 dias

Por O Dia

Rio - O Portal dos Procurado divulgou nesta quinta-feira um cartaz com a foto de Alexandre Magno de Aquino Sampaio, o Galinha. Ele é um dos acusados de assassinar o ex-vereador de São João de Meriti, Nelson Gomes de Souza, conhecido como Nelson Lilinho, de 52 anos. Ele foi assassinado  a tiros, no bairro Tomazinho, na Baixada Fluminense, após suposta briga de trânsito, na tarde desta quarta-feira.

'Galinha' é suspeito de assassinar ex-vereadorDivulgação

O político, que era policial militar reformado, saiu de casa, no Éden, após uma discussão entre os autores do crime e o ex-vereador, que teria batido com a porta do carro na moto deles, os assassinos acabaram efetuando quatro disparos, sendo que dois atingiram a cabeça do ex-vereador.

Em menos de 24 horas, policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) prenderam Rodrigo Siqueira Moura. Ele é um dos acusados da morte do ex-vereador. O outro acusado, Alexandre continua foragido.

Em desfavor de Alexandre Magno foi expedido mandado de prisão, pelo  Juízo da 1ª Vara Criminal de São João de Meriti, com prisão temporária de trinta dias, pelo crime contido no artigo 121 – homicídio simples. Alexandre também já teve varias passagens pelo sistema penitenciário entre 2009 e 2013, quando saiu em liberdade pelo ultima vez em dezembro de 2013, da Cadeia Pública Paulo Roberto Rocha.

Ele também possui anotações criminais por: furto, estelionato e receptação.Quem tiver alguma informação a respeito da localização de Alexandre Magno de Aquino Sampaio, denuncie, enviando uma mensagem de texto, vídeo ou fotos para o aplicativo de mensagens do WhatsApp do Portal dos Procurados (21) 96802-1650, ou entre em contato com a Central Disque-Denúncia pelo (21) 2253-1177 ou 0300-253-1177, para quem estiver fora da capital.

O Anonimato é garantido. A Coordenação do Portal dos Procurados, alerta à população para não investigar por conta própria. As informações serão direcionadas para Delegacia de Homicídio da Baixada - DHBF, que está encarregada do caso.

Últimas de Rio De Janeiro