Por marlos.mendes
Publicado 20/12/2015 19:22 | Atualizado 20/12/2015 19:46

Rio - Familiares de um idoso de 61 anos que morreu na Clínica Jardim América, na sexta-feira, denunciaram à polícia que o paciente sofria agressões físicas dentro da unidade, mantida pela Secretaria Municipal de Saúde. A 38ª DP (Irajá) investiga o caso.

Sobrinha de Antenor Marinho da Silva Filho, Thays Marinho Peneiras, 42, mostrou ao DIA fotos do tio, que se recuperava de um AVC, com olho roxo e ferimentos nos braços. Segundo ela, a primeira agressão teria sido no dia 4 de novembro.

Família fotografou Antenor com ferimentos dentro da Clínica Jardim América%2C na Zona Norte do RioDivulgação/ Thays Peneiras

“Pelo menos três vezes ele me falou que apanhou. Chorava dizendo que duas enfermeiras batiam nele, mas não sabia dizer quem eram porque não enxergava direito”, disse Thays.

Mauro Afonso Peneiras, 67, cunhado de Antenor, afirma que os maus tratos levaram o paciente à morte. “Ele foi para lá, transferido do hospital Ronaldo Gazolla, com bom estado de saúde.”

Segundo a 38ª DP, médicos e outros funcionários da casa de saúde foram chamados para depor. A polícia aguarda o laudo do IML. A Secretaria de Saúde informou que todas as medidas serão tomadas para apurar as responsabilidades. A clínica não se pronunciou. 

Família fotografou ferimentos no idoso no dia 4 de novembroDivulgação/ Thays Peneiras



Você pode gostar