Por marlos.mendes

Rio - Um acordo com a Petrobras nascido de uma conversa, quinta-feira, entre Pezão e Dilma Rousseff deverá amenizar a crise na saúde do Rio.

Há pouco, a Assembleia Legislativa (Alerj) aprovou projeto que viabilizará o pagamento, pela estatal, de débitos com o estado que chegam a cerca de R$ 700 milhões e que vinham sendo contestados na Justiça.

Parte dos recursos será usada para diminuir o débito do estado com organizações sociais responsáveis pela administração de hospitais e UPAs.

Graças ao entendimento, a Petrobras depositará o dinheiro na conta do estado. Caso vença a ação judicial,  a empresa terá direito compensar o valor no recolhimento do ICMS.

Para permitir o imediato recebimento do dinheiro, uma edição extra do Diário Oficial deverá ser publicada ainda hoje. Assim, amanhã a lei poderá ser sancionada por Pezão.

Você pode gostar