Confusão marca pagamento da segunda parcela do 13º salário dos servidores

Bradesco alega que governo estadual liberou dinheiro somente no início da tarde; banco amplia horário de atendimento

Por O Dia

Rio - Servidores do Estado do Rio lotaram as agências do Bradesco, nesta segunda-feira, para receberem a segunda parcela do 13º salário, após promessa feita por Luiz Fernando Pezão, na última semana. Pela manhã, no entanto, não foi possível realizar empréstimos, já que o governo ainda não havia comunicado ao banco. Indignados, servidores mandaram áudios pelo WhatsApp do DIA (98762-8248) reclamando do serviço.

Servidores do Estado lotaram as agências do Bradesco para receberem a segunda parcela do 13º salárioDivulgação / WhatsApp do DIA (98762-8248)

"O governo não cumpriu o que prometeu", disse um servidor. "Os gerentes dizem que não foram informados sobre a liberação do dinheiro e não estamos conseguindo sacar nada", reclamou outra pessoa. "Isso é um absurdo. As agências estão lotadas. Não teremos dinheiro para passar o Natal", lamentou outro funcionário público.

No entanto, a liberação do dinheiro aconteceu somente no início da tarde. Para receber o 13º, os servidores terão que assinar um termo de adesão ao empréstimo. Isto poderá ser feito somente em agências do Bradesco. Apesar da necessidade do documento, a operação de crédito será feita pelo governo do estado, que ficará responsável pelo pagamento dos juros. Na negociação com o Bradesco, o governo conseguiu uma taxa de juros de 1,4%, semelhante à utilizada em empréstimos consignados.

Em nota, o Bradesco informou que o horário de atendimento nas agências será amplicado, a partir desta segunda-feira, para atender a demanda. As agências farão atendimento em horário especial, das 8h às 18h, exceto na quinta-feira, 24/12, quando o expediente ocorrerá das 8h às 12h. No dia 30, o expediente será normal, sendo retomando o horário especial no dia 04/01/2015. Ele irá vigorar até o dia 15 de janeiro.

Últimas de Rio De Janeiro