Exonerações apontam para crise no sistema penitenciário

Desentendimento entre subsecretário geral de Administração Penitenciária e secretário gerou trocas de cargos na pasta

Por O Dia

Rio - Um desentendimento entre o então subsecretário geral de Administração Penitenciária, Maurício Santos de Moraes, e o secretário Erir Costa Filho gerou, pelo menos, oito trocas de cargos na pasta. O estopim seria o fato de o diretor do presídio Lemos Brito ter impedido o acesso de agentes do Serviço de Inteligência. Moraes pediu para sair na manhã desta sexta-feira. Em solidariedade, outros diretores de unidades e de segurança seguiram o mesmo caminho. No lugar de Moraes assume o secretário Adjunto de Gestão Operacional, Sauler Antônio Sakalen.

Procurada, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) afirmou que todos os cargos já foram substituídos e o sistema está "dentro do controle e da normalidade". "A Seap informa, ainda, que as medidas tomadas pelo secretário são administrativas e não há crise no sistema", ressaltou, em nota.

Últimas de Rio De Janeiro