Museu de Belas Artes faz mostra em homenagem aos 450 anos do Rio

Exposição explora os múltiplos diálogos entre a cidade e o carioca. Obras estão distribuídas em nove módulos

Por O Dia

Rio - Comemorados desde janeiro com uma série de exposições, entre outros eventos, os 450 anos da cidade motivam mais uma mostra, nesses dias finais de 2015. Aberta ao público no último dia 16, a exposição Você está aqui! Rio de Janeiro, no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) explora os múltiplos diálogos entre a cidade e o carioca, tendo como base uma parte do acervo do próprio museu que há décadas não era exposto.

A mostra é a última do ano no MNBA e ocupa três salas do museu com cerca de 100 obras, entre pinturas, desenhos, gravuras, mobiliário, objetos, esculturas e fotografias. As obras estão distribuídas em nove módulos, cada um deles relacionado com aspectos marcantes da cidade: Tempo, São Sebastião, Panoramas, Cidade desconstruída, Bairros, Coisas de carioca, Cinelândia e as artes, Poltrona mole e literatura, Orelhão, Corcovado, Cidade abstraída, e Política.

Rio de Janeiro - Sol a Sol%2C de Adir Botelho 1979 faz parte da mostra em homenagem aos 450 anos do Rio exposta no Museu de Belas ArtesDivulgação

Na concepção dos curadores Amauri Dias, Anaildo Baraçal, Daniel Barreto, Euripedes Junior e Laura Abreu a mostra pretende “trazer à tona um jeito de ser que transforma e se transforma no tempo, sem perder o curso de um rio histórico, feito de gentes”. Eles criaram um roteiro não cronológico, mas iconográfico, buscando “devolver ao público uma cidade impossível de desenhar ou descrever na sua totalidade”, segundo o texto de apresentação da exposição.

Um dos destaques é um fragmento arquitetônico, de autor desconhecido, que pertenceu a uma construção do Morro do Castelo, erguida entre 1600 e 1700, e que integrou uma paisagem da cidade que deixou de existir com a demolição do morro, em 1922. Já na relação com o presente a exposição resgata, através dos trabalhos expostos, a violência da censura, e da chacina de Vigário Geral, tema de uma obra de Carlos Scliar.

Os desenhos de Carlos Oswald e a geografia privilegiada do Rio, estampados nas gravuras de Thereza Miranda, estão entre as várias nuances da Cidade Maravilhosa retratadas na mostra. A extensa lista de artistas inclui ainda nomes como Vitor Meireles, Rodolfo Bernardelli, Le Corbusier, Cândido Portinari, Djanira, Glauco Rodrigues, Ana Bela Geiger, Athos Bulcão, Anna Letycia, Oswaldo Goeldi, Rubens Gerchman, Fayga Ostrower, Ziraldo, Calixto, Farnese de Andrade, Darel, Adir Botelho, Monica Barki, e Ciro Fernandes.

Você está aqui! Rio de Janeiro fica em cartaz até 7 de fevereiro de 2016 e pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h às 18h e sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h. Os ingressos custam R$ 8 a inteira e o ingresso família (para 4 membros de uma mesma família) e R$ 4, a meia entrada. O Museu Nacional de Belas Artes fica na Avenida Rio Branco, 199, na Cinelândia, centro do Rio.

Últimas de Rio De Janeiro