Operação aperta cerco contra quem para irregularmente nas baias da Ponte

Fiscalização de fim de ano visa multar motoristas que param nas baias de emergência. Número quadruplica nesta época

Por O Dia

Rio - De 23 de dezembro até 4 de janeiro, cerca de 1,8 milhão de carros particulares passarão pela Ponte Rio-Niterói. Serão cerca de 5,5 milhões de pessoas, sem contar os ônibus e caminhões. Com o aumento do fluxo, cresce o número de infrações.

De acordo com o gerente de atendimento ao usuário da Ecoponte, Júlio Amorim, cerca de 25 motoristas por dia são flagrados ao parar irregularmente nas baias reservadas para emergências fora do período de festas, mas, nesta época, esse número quadruplica, ultrapassando 100 veículos infratores diários. “Tem de tudo. Gente que para para fazer sexo, selfie, ver o pôr do sol”, revela Amorim.

Selfies%2C parar para urinar ou ver a queima de fogos de cima da Ponte... Além de cinco pontos na carteira e multa de R%24 127%2C69%2C infração pode resultar em morteMontagem sobre reproduções

De olho na segurança, a administradora da via desenvolveu uma ação para evitar este tipo de infração que põe em risco o motorista irregular e os demais . A infração é considerada grave, e a multa é de R$ 127,69, além de cinco pontos na carteira. Esses motoristas precisam saber que a rodovia é 100% monitorada por 29 câmeras. Os equipamentos são direcionais e têm recurso de zoom (aproximação da imagem). Todo o material é analisado em tempo real em duas centrais, sendo uma da concessionária e outra da Polícia Rodoviária Federal.

“Se parar lá vai ser multado. A central consegue fotografar e filmar tudo o que acontece. Não existe ponto cego, tudo está sendo vigiado durante 24 horas por dia”, contou, lembrando que, para a ação de Réveillon, 300 funcionários estarão de prontidão na Ponte.

Risco de morte

A preocupação da Ecoponte em relação às baias não se trata apenas de um protocolo infundado. Por lá, a incidência de ventos é maior. “Dependendo do dia, uma rajada de vento pode jogar uma pessoa no mar. Se for criança então... e tem gente que senta na mureta de proteção para fazer foto. É um risco enorme, pode terminar em morte”, enfatiza.

Outra preocupação é com a possibilidade de atropelamentos. Isso porque as baias são destinadas apenas a situações de emergência. “Se um veículo perder o freio ou o motorista passar mal, quem estiver naquele espaço vai sofrer um grave acidente.”

Nesta época do ano%2C número de motoristas que param irregularmente nas baias de emergência quadruplica e chega a cerca de 100 por diaEstefan Radovicz / Arquivo Agência O Dia

Fiscalização no feriadão

A Polícia Rodoviária Federal promete realizar Operações Lei Seca na Ponte Rio-Niterói no período de Réveillon. Também haverá radares móveis espalhados pela via. A Ecoponte contará com 12 guinchos.

O limite de velocidade é de 80 km/h. Para evitar congestionamentos, a recomendação é que o usuário confira as condições do tráfego pelos aplicativos ou pelo Twitter (@_ecoponte). Também é possível saber o tempo de travessia no site www.ecoponte.com.br. Em caso de pane mecânica, aí sim deve-se priorizar a parada nos recuos de emergência.

Caso não seja possível, parar na faixa da direita, deve-se ligar o pisca-alerta, desembarcar pelo lado do carona (todos os ocupantes) e permanecer 20 metros após o veículo, encostando na mureta lateral. O telefone 24h para emergências é o 0800 77 76683.

Últimas de Rio De Janeiro