Jovens arriscam a vida tirando fotos nos esqueletos do Terra Encantada

Parque de diversões está desativado por conta da morte de uma senhora, em 2010

Por O Dia

Rio - Abandonado desde 2010, quando foi fechado por conta da morte de uma senhora de 61 anos, o parque de diversões Terra Encantada, na Avenida Ayrton Senna 2.800, na Barra, virou espaço para perigosa diversão. Adolescentes passaram a invadir o terreno de 200 mil metros quadrados e a se aventurar nas ferragens dos brinquedos, de onde fazem selfies do alto das estruturas, para depois postar os autorretratos em redes sociais. A arriscada brincadeira, propiciada pela falta de seguranças, virou uma espécie de competição entre eles.

Jovens arriscam a vida para tirar fotos nos esqueletos do Terra EncantadaAlessandro Costa / Agência O Dia

“Adrenalina pura!”, comentou um internauta ao ver uma das fotos que um jovem, de cima do que sobrou do esqueleto da montanha-russa Monte Makaya, postou em seu perfil no Facebook. As fotos que circulam na internet mostram os rapazes fazendo poses também do alto das ferragens enferrujadas do elevador Cabum e de torres dos cenários de castelos, por exemplo.

Entre as ruínas dos brinquedos, que foram instalados por conta de investimentos que chegaram a US$ 220 milhões (R$ 849,2 milhões), estão equipamentos com 87 metros de altura (o equivalente a um prédio de 29 andares), como o Cabum.

“Uma queda dessa altura é fatal, pois o corpo pode passar dos 90 quilômetros por hora. As possibilidades de se escapar com vida são praticamente inexistentes”, alerta o engenheiro Jailton Menezes, especialista em segurança de obras, lembrando que só a montanha-russa tem 37 metros de altura.

FOTOS DE PROTESTO
Segundo um dos jovens, a divulgação das fotos seria também uma forma de protesto. “Para denunciar o abandono de um espaço importante de lazer, que hoje virou um cenário de ruínas, tomado pelo matagal, onde se escondem bandidos e proliferam mosquitos, como o da dengue. Nossa intenção é chamar a atenção para esse absurdo”, justificou.

Jovens em um dos esqueletos do Terra EncantadaReprodução Internet

Boa parte dos brinquedos já foi retirada e vendida para outros parques. Há cinco anos uma página no Facebook dedicada aos fãs do parque (a Terra Encantada Fã), com mais de 12 mil curtidas, promove campanhas pela volta de uma das atrações que chegou a ser apelidada de ‘Disney Carioca’.

No site também são postadas fotografias dos equipamentos ainda em funcionamento e agora abandonados. Em julho, vídeo exibido no DIA Online causou comoção ao mostrar o abandono do lugar. As imagens mostravam brinquedos quebrados, salas arrombadas, pichações, mato alto e muito lixo.

MORTE FECHOU O ESPAÇO

Inaugurado em 1998, com a promessa de ser o “mais moderno parque temático da América Latina”, o Terra Encantada chegou a funcionar por 12 anos até 2010, quando foi fechado em virtude da morte da ajudante de cozinha Heydiara Lemos Ribeiro, de 61 anos. Ela foi arremessada para fora do Monte Aurora, a 10 metros de altura.

A Monte Makaya foi a recordista em inversões (pontos em que os usuários ficam de cabeça para baixo) no mundo (oito ao todo) por quatro anos. As previsões de geração de mais de 12 mil empregos, a frequência de mais de 20 mil visitantes por dia e o faturamento mensal de R$ 30 milhões, porém, nunca se concretizaram.

Últimas de Rio De Janeiro