Banerjão agoniza sem limpeza e manutenção

Transferência à Alerj ainda não ocorreu

Por O Dia

Rio - Ventiladores e janelas abertas. Foi o cenário ontem no Centro Administra</MC>tivo do Estado do Rio (Caderj), mais conhecido como Banerjão. O prédio administrado pela Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia e que foi vendido para a Assembleia Legislativa (Alerj) agoniza com falta de manutenção e limpeza. Dos nove elevadores, só dois funcionavam e funcionários disputavam espaço com cargas. São raros os andares com ar-condicionado. Nas escadas, banheiros e copas, há lixo espalhado.

Julio Faustino, vice-presidente da associação dos servidores da Proderj, autarquia que funciona no edifício, reclama: “Temos de levar ventilador de casa ou então fazer vaquinha para comprar um.”Segundo a secretaria, os problemas ocorreram por causa de contratos com prestadores de serviços que chegaram ao fim.

Funcionários levam ventiladores de casa para driblar o calorãoCarolina Moura / Agência O Dia

O órgão informou que eles serão renovados por mais três meses até o período de transição do prédio para a Alerj, mas não deu cronograma da transferência dos órgãos que ainda funcionam no local. A Alerj comprou o Banerjão em outubro, por R$ 100 milhões, e o usará para instalar gabinetes e área administrativa. Serão realizadas obras, cujas estimativas de duração são de 20 meses.

Últimas de Rio De Janeiro