Cariocas terão 11 feriados em dia de semana, com ajuda da Olimpíada

Enquanto muitos comemoram as folgas previstas para 2016, o comércio prevê perdas nas vendas

Por O Dia

Rio - Uma olhada no calendário deste ano é suficiente para o carioca começar 2016 com o sorriso aberto: serão 11 feriados e seis pontos facultativos em dias de semana, graças a datas comemorativas de âmbito nacional, estadual e municipal, além de duas folgas graças aos Jogos Olímpicos, em agosto. Como oito deles caem próximos a fins de semana, tem gente que já começa a se programar para emendar os ‘feriadões’ prolongados.

Enquanto há os que fazem planos para as folgas, outros pegam as calculadoras. De acordo com estimativa preliminar do Clube dos Diretores Lojistas (CDL-Rio), no total, a perda de faturamento do comércio será acima de R$ 2,5 bilhões.

Daqui a duas semanas, a primeira pausa: na quarta-feira, dia 20, a cidade do Rio celebra o dia de seu padroeiro, São Sebastião. No dia 6 de fevereiro, o Carnaval marca o primeiro feriadão do ano — a folia de Momo será ponto facultativo da sexta-feira até a Quarta-Feira de Cinzas, dia 10.

Os amigos Márcio Retamero%2C Synthia Xavier e Marcell Maia já planejam o que vão fazer para aproveitar os feriadões prolongados deste anoAlexandre Brum / Agência O Dia

No mês seguinte, a Semana Santa, que começa com um ponto facultativo na Quinta-Feira de Paixão, no dia 24, e segue com o feriado da Sexta-Feira Santa. Em maio, quem conseguir ‘enforcar’ a sexta-feira, dia 27, terá um feriadão prolongado graças ao dia de Corpus Christi, que neste ano cai na quinta-feira, 26.

Nas Olimpíadas, mais dois dias de folga. O primeiro na sexta-feira, dia 5, data da abertura dos Jogos. Na quinta-feira, dia 18, mais um feriado, por conta da prova de triatlo. Neste dia, 42 linhas de ônibus serão interrompidas por duas horas. O funcionário público também se beneficiará de um ‘feriadão’ exclusivo: neste ano, 28 de outubro cai em uma sexta-feira. O último período de folga será no Dia da Proclamação da República, 15 de novembro, uma terça-feira. Quem conseguir dispensa do trabalho na segunda-feira terá quatro dias de descanso.

Os amigos Márcio Retamero, Synthia Xavier e Marcell Maia já planejavam ontem mesmo qual será a melhor forma de aproveitar o calendário generoso. “Já vou começar a me organizar desde agora, para aproveitar as pausas e ir viajar. Vou conversar com meu chefe, definir logo data de férias”, contou Marcell Maia, que trabalha na ONG Tem Quem Queira, que promove a inclusão social e a sustentabilidade ambiental.


Perda de R$ 142 milhões a cada data

A projeção do faturamento do comércio no Rio para este ano já não era otimista, e se agravou diante do calendário, segundo estudo da Clube dos Diretores Lojistas (CDL-Rio) que será divulgado hoje. Segundo Aldo Gonçalves, presidente da instituição, as estimativas indicam que, para cada dia de feriado na cidade, o comércio deixe de arrecadar pelo menos R$ 142 milhões — no total, algo em torno de R$ 2,5 bi.

“São valores estimados apenas para capital. Este número de feriados é altamente prejudicial para o comércio, porque, apesar de alguns locais abrirem, fica inviável manter algo no Centro da cidade, por exemplo, que fica deserto”, explica Aldo Gonçalves.

A decepção com o movimento gerado pela Copa do Mundo de 2014 faz o presidente do CDL manter o pé atrás na hora de traçar as expectativas com as Olimpíadas deste ano. “São públicos diferentes, mas a Copa aqui não foi boa. Além disso, vivemos um ano complicado na economia, e ninguém está acreditando que neste ano teremos um cenário muito melhor do que tivemos em 2015”, indica.


Últimas de Rio De Janeiro