Operação Segurança Presente chega a marca de 544 presos nesta terça-feira

A maior parte das ocorrências é por posse de drogas

Por O Dia

Rio - O Governo do Estado divulgou que a Operação Segurança Presente, que reforça o policiamento com agentes da PM no Aterro do Flamengo, Lagoa e Méier, atingiu a marca de 544 presos, nesta terça-feira. A maior parte das ocorrências é por posse de drogas para consumo. Os agentes também já cumpriram 35 mandados de prisão.

Ainda nesta terça-feira, durante patrulhamento na ciclovia em frente à Marina da Glória, a Operação Aterro Presente prendeu Aldusalem das Neves, de 67 anos, que tinha três passagens por roubo e duas por tráfico e associação para o tráfico. Contra ele havia um mandado de prisão em aberto há dez anos. Aldusalem contou aos agentes que integrou uma quadrilha da favela Vila Aliança nos anos 1990. O caso foi encaminhado para a 9ª DP (Catete).

A Operação Segurança Presente é fruto de uma parceria entre o Governo do Estado e o Sistema FecomércioRJ -, que foi iniciada em 1º de dezembro de 2015, no Méier, na Lagoa Rodrigo de Freitas e no Aterro do Flamengo. A entidade está investindo R$ 44 milhões para a realização das três operações, inicialmente por dois anos.

Até a noite desta terça-feira (05.01), os agentes já cumpriram 35 mandados de prisão. Além disso, 371 pessoas foram detidas por porte de entorpecentes. Também foram conduzidas à delegacia 14 pessoas por porte de arma branca e uma por porte de arma de fogo, dez por roubo e 14 por furto. Em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, foram realizadas 129 ações de acolhimento a moradores de rua.

Últimas de Rio De Janeiro