Autor Aguinaldo Silva vive novela para manter espaço cultural em Petrópolis

Dramaturgo precisa de estacionamento, mas Iphan quer jardim

Por O Dia

Rio - Aguinaldo Silva está desgostoso. Um dos maiores expoentes da dramaturgia brasileira, autor da novela ‘Império’, que recentemente conquistou o maior prêmio da TV mundial, o Emmy Internacional, está vendo um dos seus grandes sonhos ruir. A Casa Aguinaldo Silva de Artes, que o dramaturgo ergueu por cerca de R$ 6 milhões em Petrópolis, na Região Serrana, foi embargada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). E Silva, 72 anos, pensa até em abandonar o projeto por causa disso.

“Aquilo é uma casa das artes”, disse ao DIA, por telefone, o dramaturgo que se encontra em Portugal. “Fiz um trabalho meticuloso de restauração, obedecendo às exigências de todos os órgãos, inclusive o Iphan. Mas a diretoria (do Iphan) mudou em Petrópolis e eles vieram com nova exigência: querem que eu acabe com o estacionamento para construir um jardim”, reclama Silva.

Área de grama foi cimentada em frente à casa em Petrópolis. Obra está parada pelo menos até o dia 16Wilson de Aquino / Agência O DIA

O espaço é um requintado complexo cultural. Tem sala de exposições, auditório e, em construção, um teatro para 200 pessoas e seis salas de aula, onde Silva pretende transmitir sua experiência aos jovens roteiristas. Para ajudar a sustentar o empreendimento, Silva construiu um restaurante chique (o Comendador Silva, única atração da Casa que está funcionando) e chegou a pensar em construir uma pousada no alto do terreno, mas optou pelo teatro e salas de aula. Tudo devidamente aprovado pelos órgãos competentes. Mas o projeto travou no estacionamento.

“A casa é tombada, tanto que restaurei. O entorno,não. Antes, realmente, a área em frente à casa era gramada. Mas não tinha jardim!”, disse o dramaturgo, que se confessa preservacionista fanático. Segundo Silva, sem estacionamento, a casa não pode funcionar. “É proibido parar na Rua Ipiranga. Nem tem lugar. Como as pessoas vão frequentar a Casa?”, questiona.

Aguinaldo argumenta que impedir estacionamento é fechar a casaDivulgação

O Iphan informou que a Casa de Aguinaldo é do início do século XX e pertencente ao conjunto arquitetônico, urbano e paisagístico tombado. O órgão alegou,em nota, que uma vistoria constatou que a obra estava sendo tocada em desacordo com o projeto original. Porém, novo projeto foi apresentado em dezembro e ainda está em análise.

Enquanto o impasse persistir, todos os projetos de Silva para o local ficam estacionados.

Tudo parado até o dia 16

Aguinaldo Silva inaugurou sua Casa de Artes em 30 de novembro. Enquanto a TV Globo festejava a conquista do Emmy, Silva promovia seu primeiro curso de roteiros, que contou com 26 alunos. Para a sala de exposições, o dramaturgo levou sua própria coleção particular. No entanto, devido ao embargo do Iphan, cancelou as atividades, mantendo aberto só o restaurante.

“Estou com 30 operários, arquitetos e engenheiros ganhando, sem poder fazer nada. O Iphan só vai resolver a questão a partir do dia 16.” Silva afirmou que optou por implantar o projeto em Petrópolis, por ser uma cidade que ama e onde tem casa há mais de 15 anos. “Nenhum estabelecimento pode funcionar na Rua Ipiranga sem estacionamento.”

Últimas de Rio De Janeiro