Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos
Por felipe.martins, felipe.martins
Rio - A prefeitura decidiu implodir o prédio do antigo Hospital Estadual Olivério Kraemer, em Realengo — em 2011, o então governador Sérgio Cabral anunciou que no local haveria um centro de trauma. Daniel Soranz, secretário municipal de Saúde, diz que a estrutura do edifício de sete andares está comprometida. Segundo ele, o prédio, abandonado há 30 anos, fora transformado numa espécie de depósito de material velho e que deixara de ser utilizado no Hospital Albert Schweitzer, que fica na mesma rua.
Novo destino
Publicidade
Nesta semana, a prefeitura retirou uma grande quantidade de lixo do Olivério Kraemer. No terreno haverá um estacionamento e um centro de acolhimento de acompanhantes de pacientes do Albert Schweitzer, que passou para a Secretaria Municipal de Saúde.
Confusão
Publicidade
A situação do Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, outro que passou para o município, é bem complicada. Lá a prefeitura encontrou médicos estatutários, cooperativados e os contratados por uma Organização Social (OS) e por uma empresa. De acordo com Soranz, toda a operação será repassada para uma nova OS.
Dureza na folia
Publicidade
Servidores estaduais vão pular de raiva nos dias de folia: em fevereiro, só vão receber salário no dia 11, depois do Carnaval. Vale também pro pessoal da Assembleia Legislativa.
Professores e parto
Publicidade
Projeto de lei do deputado Gustavo Tutuca sancionado ontem por Pezão determina que apenas professores formados em Educação Física poderão dar aulas da disciplina. O governador também assinou projeto, da bancada do Psol, que impede a colocação de algemas em presas na hora do parto.
Você pode gostar
mais notícias
Por felipe.martins, felipe.martins
Rio - A prefeitura decidiu implodir o prédio do antigo Hospital Estadual Olivério Kraemer, em Realengo — em 2011, o então governador Sérgio Cabral anunciou que no local haveria um centro de trauma. Daniel Soranz, secretário municipal de Saúde, diz que a estrutura do edifício de sete andares está comprometida. Segundo ele, o prédio, abandonado há 30 anos, fora transformado numa espécie de depósito de material velho e que deixara de ser utilizado no Hospital Albert Schweitzer, que fica na mesma rua.
Novo destino
Publicidade
Nesta semana, a prefeitura retirou uma grande quantidade de lixo do Olivério Kraemer. No terreno haverá um estacionamento e um centro de acolhimento de acompanhantes de pacientes do Albert Schweitzer, que passou para a Secretaria Municipal de Saúde.
Confusão
Publicidade
A situação do Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, outro que passou para o município, é bem complicada. Lá a prefeitura encontrou médicos estatutários, cooperativados e os contratados por uma Organização Social (OS) e por uma empresa. De acordo com Soranz, toda a operação será repassada para uma nova OS.
Dureza na folia
Publicidade
Servidores estaduais vão pular de raiva nos dias de folia: em fevereiro, só vão receber salário no dia 11, depois do Carnaval. Vale também pro pessoal da Assembleia Legislativa.
Professores e parto
Publicidade
Projeto de lei do deputado Gustavo Tutuca sancionado ontem por Pezão determina que apenas professores formados em Educação Física poderão dar aulas da disciplina. O governador também assinou projeto, da bancada do Psol, que impede a colocação de algemas em presas na hora do parto.
Você pode gostar
Publicidade
escolha do editor
Publicidade
mais notícias

Entrar com Facebook

Nao possui conta?
Voltar a lista de planos

Endereço

Que pena! Ainda não é possivel realizar a entrega do jornal O Dia em seu endereço. Se preferir, você pode voltar e escolher nosso plano de acesso digital.

que-levava-esposa-em-trabalho-de-parto-para-hospital.html" title="Menino morre após ser atropelado por homem que levava esposa em trabalho de parto para hospital">
Menino morre após ser atropelado por homem que levava esposa em trabalho de parto para hospital
Rio de Janeiro

Menino morre após ser atropelado por homem que levava esposa em trabalho de parto para hospital

Criança tinha 11 anos e andava pela acostamento quando foi atingida pelo carro em alta velocidade na Estrada Bento Pestana, em Niterói

Mais de Rio de Janeiro