Sete linhas de ônibus acabam neste sábado

A partir deste sábado terá início nova fase da reorganização das linhas na Zona Sul

Por O Dia

Rio - A reestruturação das linhas de ônibus que cortam a Zona Sul inicia uma nova fase amanhã. Mais sete linhas serão extintas e quatro outras serão criadas. Deixam de circular a partir de amanhã: 143, 161, 162, 170, 172, 173 e 178. Para substituí-las, entram em operação as linhas troncais 5 (Alto Gávea - Central, via Praia de Botafogo), 9 (São Conrado - Central, via Jardim Botânico e Túnel Santa Bárbara) e a 10 (General Osório - Cruz Vermelha, via Jd. Botânico e Lapa), além da linha 112 (Alto Gávea - Rodoviária , via Túnel Rebouças – Circular).

No sábado, 16 de janeiro, a linha 474, que atualmente faz o trajeto Jacaré – Jardim de Alah, terá o trajeto modificado e encurtado. A linha passará a fazer a ligação entre as zonas Norte e Sul pelo Túnel Santa Bárbara e o ponto final será no Posto 6, em Copacabana, e não mais no Leblon. Segundo o secretário municipal de Transportes, Rafael Picciani, o encurtamento foi feito porque levantamento de consultoria que assessora a reestruturação indicou que a maior demanda da linha era até Copacabana. Os passageiros que usavam a 474 da Zona Norte para o Centro passam a ter como opção a linha 475, que deixa de ir até Copacabana e retorna a partir do Castelo.

Outra linha que terá o itinerário encurtado a partir do dia 16 é a 484, que também deixará de seguir até Copacabana e terá seu trajeto encurtado na Candelária, no Centro. Os passageiros que utilizarem essa linha e quiserem seguir viagem até a Zona Sul poderão fazer a integração com a Troncal 1 (General Osório - Central, via Aterro do Flamengo). Já quem quiser ir direto para a Zona Sul, sem baldeação, tem como opção a linha 483 (Penha - Copacabana), que faz a ligação entre as zonas Norte e Sul pelo Túnel Santa Bárbara. A linha 413, que seguia até o Jardim de Alah, também será encurtada no Castelo a partir do dia 16. Para seguir pela Zona Sul, a opção é integrar com as troncais 1, 3 e 4 nas avenidas Presidente Vargas e Rio Branco.

Últimas de Rio De Janeiro