Por paulo.gomes

Rio - O corpo da menina Taís de Souza Santos, de 13 anos, foi sepultado no final da manhã desta terça-feira, no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju. A adolescente foi baleada na cabeça no último dia 5, durante tiroteio entre policiais e traficantes, no Morro dos Prazeres, em Santa Teresa. Aproximadamente 50 pessoas estiveram na enterro. Bastante abalada, Geovana de Souza, mãe da vítima, afirmou que pensa em deixar a comunidade.

"Não dá mais. Os tiroteios são constantes no Morro dos Prazeres", disse a empregada doméstica, revelando qual era o sonho da adolescentes que tinha mais cinco irmãos.

"A Taís era uma menina alegre, feliz. Ela tinha o sonho de ser delegada de polícia", lembra. No momento do sepultamento, amigos e parentes cantaram músicas evangélicas preferidas da adolescente e fizeram uma oração pelo Morro dos Prazeres.

Taís estava internada no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro. Sua morte cerebral confirmada no último domingo pela Secretaria Municipal de Saúde. A bala que atingiu a menina, entrou pela janela e ainda quebrou a tampa de vidro do fogão da casa.

No momento em que Taís foi atingida, como informou a PM, agentes da UPP Prazeres/Escondidinho teriam sido atacados por criminosos enquanto faziam patrulhamento na localidade de Quadra da Barreira, na parte mais alta da comunidade. De acordo com informações da 7ªDP (Santa Teresa), as investigações estão em andamento para apurar as circunstâncias do tiro que atingiu a adolescente dentro de casa.

Você pode gostar