Mãe entrega filho acusado de assassinato de médico na Zona Norte

Profissional foi assassinado após plantão

Por O Dia

Rio - Os dois adolescentes, de 15 e 16 anos, acusados de assassinar o médico Helder Dias da Costa Tomé Júnior, de 35 anos, na última sexta-feira, em Irajá, na Zona Norte, foram capturados depois que a mãe de um deles descobriu o envolvimento do filho de 15 anos no crime e o entregou à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente. A dupla foi apreendida nesta sexta-feira de manhã por agentes da Delegacia de Homicídios da Capital. 

O médico tinha deixado o plantão na Unidade de Pronto Atendimento de Bangu, e quando passava pela esquina das ruas Samoa e Coronel Teixeira, já em Irajá, foi surpreendido por dois homens armados. De acordo testemunhas, mesmo depois de ter entregado o carro que dirigia, o médico foi alvejado no peito e morto.

A mãe de um dos menores tomou a decisão de procurar a polícia assim que soube, pela filha, que o garoto havia participado do crime. Ela disse que estava entregando o adolescente para que a polícia cuidasse dele.

Da Delegacia, mãe e filho foram levados para a Divisão de Homicídios, onde o adolescente foi ouvido, confessou a participação no crime e entregou o comparsa, de 16, que já havia sido apreendido na quarta-feira por roubo de outro carro. “Vão responder por crime de homicídio qualificado”, explicou a delegada Marcela Ortiz.

Últimas de Rio De Janeiro