Por gabriela.mattos

Rio - Relatório lançado ontem pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) mostra que aumentou de 129 para 137 os casos de violência contra a categoria entre 2014 e 2015. O número de assassinatos de jornalistas caiu, mas cresceu o de assassinatos de outros comunicadores.

Em 2014, três jornalistas e quatro comunicadores foram assassinados. Já em 2015, houve duas mortes de jornalistas, sendo uma delas de um jornalista estrangeiro, e nove mortes de outros comunicadores. Cinco radialistas, dois blogueiros e dois comunicadores populares foram assassinados.

Você pode gostar