Por paulo.gomes
O Conselho Estadual dos Direitos do Negros vai emitir nota de repúdio à emissora por conta do boneco com cabelo black utilizado para lavar a louça na casa do BBBDivulgação

Rio - Muito amarelo, vermelho, azul. Uma mistura do rústico com o moderno. Móveis de aço e quadros negros espalhados pelas paredes. Foi assim que um apresentador descreveu a cozinha da nova edição do Big Brother Brasil durante uma exibição no programa Mais Você, na última terça-feira. Mesmo bem chamativa, a decoração do espaço ficou em segundo plano por causa de um utensílio de limpeza considerado racista pelo público e movimentos negros.

Apesar do estilo lembrar um dançarino de funk da década de 70, o item não serve para decorar a pista de dança. Entre o detergente, a esponja e o sabão de coco, a palha de aço compõe o cabelo afro do boneco em cima da pia. Após protesto de um participante negro do programa, a imagem da peça circulou pela internet e gerou revolta mesmo entre aqueles que não assistem o reality. “É com ‘black power’ que eles limpam os pratos?”, questionou um usuário da rede social Twitter. “Quando eu era criança escutava piada sobre piada, falando que meu cabelo era igual a uma esponja de aço”, relatou outro internauta, entre outras críticas à produção.

As piadas de infância também foram lembradas pelo ativista do direito dos negros e produtor cultural, Julio Barroso, de 46 anos. “Estudei a vida inteira em colégio particular e escutava que tinha cabelo de Bombril. Isso na época foi algo que me deixou muito triste. Comecei a odiar o meu cabelo. Esse tipo de brincadeira reforça uma atitude que a gente está tentando vencer há décadas. Esse estigma de cabelo duro, pixaim, acaba com a autoestima da criança negra”, manifestou.

O presidente do Conselho Estadual dos Direitos dos Negros (CEDINE), Luiz Eduardo Negrogun, afirmou que o órgão vai emitir um documento de repúdio ao programa pela atitude considerada discriminatória. “O black power é o nosso símbolo de poder, de liberdade. Justamente em um momento em que a juventude está voltando a usar o estilo, assumindo a identidade, negritude, o programa vem fazer esse desserviço à nossa autoestima”, disse. “A gente passou o dia recebendo reclamações. Não me venham dizer que é apenas um brinquedo. Então, por que não botaram a Barbie?”

De acordo com a Rede Globo, a peça faz parte de uma coleção criada no Reino Unido. “A esponja citada, representando um dançarino disco dos anos 1970, faz parte de uma coleção que retrata ícones de gerações e culturas diversas, como uma moça descolada dos anos 1960, um soldado da guarda inglesa e até a própria Rainha Elizabeth. Os outros modelos serão colocados na casa aos poucos, ao longo da temporada do programa”, esclareceu a assessoria de imprensa do Big Brother Brasil 16, em nota.

O participante Ronan protestou, com humor, em rede nacionalDivulgação

Participante negro do programa, Ronan preferiu usar seu bom humor para protestar em rede nacional. Após dizer que a peça não seria usada para lavar as bacias da cozinha, ele batizou o boneco como ‘Will’, dizendo que iria salvá-lo.

No Reino Unido

Quando os bonecos começaram a ser comercializados no Reino Unido, eles também causaram polêmica e levantaram debates sobre o tratamento pejorativo dado ao cabelo crespo. A ativista da causa negra Weyman Bennett, da entidade Unite Against Fascism (Unidade contra o Facismo), declarou: “Qual será o próximo passo? Escovas para limpar vasos sanitários? Não é apropriado em pleno século XXI termos imagens como essas. Isso reforça estereótipos”.

No mesmo dia em que Ronan batizou o boneco como “Will”, em homenagem a Will Smith, o ator criticou a falta profissionais negros entre os indicados ao Oscar 2016. Como forma de protesto, ele afirmou que não pretende comparecer à cerimônia de premiação. Sua esposa, Jada Smith, também protestou. “Quando eu olho para essa série de indicações da Academia, não está refletindo essa beleza”, disse o ator, em referência a beleza da mistura entre raças.

Você pode gostar