Sem receber verba do governo há seis meses, Parque Lage demite 30 pessoas

Organização, que também gere a Casa França Brasil, tem dívida de R$ 1 milhão com fornecedores

Por O Dia

Rio - A crise financeira que assola o estado bateu na porta desta vez do Parque Lage, no Jardim Botânico, e da Casa França Brasil, no Centro do Rio. Sem receber R$ 6 milhões do governo estadual desde junho de 2015 e com uma dívida de R$ 1 milhão com fornecedores, a Organização Social (OS) Oca Lage, que gere as duas instituições, demitiu 30 funcionários na última quinta-feira. Outros 40 receberam aviso prévio em dezembro de 2015.

O presidente da OS Oca Lage, Márcio Botner, informou que o corte de pessoal não prejudicará a Escola de Artes Visuais que funciona no Parque Lage e realizou 177 cursos ano passado. As visitações ao local, considerado um ponto turístico da cidade, foram mantidas. As atividades para o público na Casa França Brasil, que são gratuitas, também não serão afetadas.

O contrato da OS com o estado foi feito em abril de 2014 e previa o repasse de R$ 12 milhões por ano, mas apenas metade de 2015 foi paga. A Secretaria de Cultura deverá se reunir dia 1º com a direção da OS para buscar uma solução.

Últimas de Rio De Janeiro