Em greve, funcionários do Rio Imagem fazem manifestação

Outros segmentos também protestaram nesta segunda-feira, como profissionais do Detran, Faetec e Delegacia Legal

Por O Dia

Rio - Funcionários terceirizados de diversos segmentos, que estão há meses sem receber salário, 13º, passagens e férias, reivindicaram nesta segunda-feira a normalização dos repasses pelo governo estadual. No Centro Estadual de Diagnósticos por Imagem (Rio Imagem), os profissionais voltaram a cruzar os braços, como fizeram em dezembro, deixando dezenas de pacientes sem realizar exames de alta complexidade. 

Contratados pela Organização Social (OS) Proll Saúde, eles alegam que estão com salários atrasados há dois meses. A Secretaria de Estado de Saúde afirma que a dívida foi quitada dia 18. “Caso a empresa não efetue o pagamento dos funcionários e retome os serviços em 24h, a secretaria irá rescindir o contrato”, disse, em nota.

Crise no Estado para o Rio ImagemJoão Laet / Agência O Dia

Cerca de 100 funcionários terceirizados do Detran, Faetec e Delegacia Legal também se uniram em manifestação na porta do Palácio Guanabara, em Laranjeiras. Segundo eles, o estado não faz repasses desde outubro. Em nota, o governo informou que os repasses do Detran foram normalizados e que para Faetec e Delegacia Legal devem ser normalizados nos próximos dias.

Há quatro meses sem salários, 30 funcionários do ‘Rio Sem Homofobia’, ligado à Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, também protestaram ontem na Central do Brasil. Em nota, a Secretaria de Fazenda explicou que está concluindo as dívidas de 2015 e que logo que possível pagará as contas deste ano.

Últimas de Rio De Janeiro