PM atira para o alto e atinge jovem na Zona Norte, acusa família

PMs discutiram com frequentadores de festa e um deles atirou com fuzil para o alto. Disparo teria atingindo Caio Carneiro

Por O Dia

PM atirou para o alto durante discussão com frequentadores de uma festa. Jovem que estava no portão de casa foi atingido pelo disparo%2C acusa famíliaReprodução Vídeo

Rio - Um disparo para o alto com um fuzil feito por um policial militar atingiu o jovem Caio Carneiro Santa Rosa, de 21 anos, em Anchieta, na Zona Norte, na madrugada de segunda-feira. A família do jovem acusa o PM, que deu tiro durante uma confusão com frequentadores de uma festa. Caio não participava da discussão e estava longe do local de onde começou o tumulto.

Os policiais do 41º BPM (Irajá) foram acionados para socorrer um jovem que havia passado mal durante uma festa. Entretanto, de acordo com informações, eles teriam se recusado a levar o rapaz, que estaria em coma alcoólico. Com isso foi iniciada a discussão, momento em que um dos PMs fez um disparo de fuzil para o alto.

Minutos depois, foi constatado que Caio havia sido atingido por um tiro a metros de distância do local da confusão.

Em um vídeo, enviado para o WhatsApp do DIA (98762-8248), as pessoas acusam o policial que fez o disparo para o alto de ter baleado o jovem. "Aí, seu polícia (sic), baleou o cara aí", diz um deles.

Uma outra gravação mostra a discussão entre os frequentadores da festa e os policiais e quando um deles faz o disparo para o alto com o fuzil.

Segundo o pai do rapaz, o policial disse que Caio teria partido para cima dele durante a confusão e tentado tirar a sua arma, quando o disparo teria acontecido. "Aí eu falei: ‘Poxa, incrível, meu filho só não é anjo porque não tem asas, meu filho é uma moça, meu filho tem medo até de acender um fogão’. Aí ele falou ´para mim, palavras dele: ‘Filho dentro da nossa casa é uma coisa, mas quando está fora da gente a gente não sabe’”, disse Carlos, em entrevista ao Bom Dia Rio, ?da TV Globo.

Caio, que foi atingido na região da barriga, foi inicialmente para a UPA de Ricardo de Albuquerque, sendo transferido posteriormente para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o tiro atingiu a bexiga do jovem, que passou por cirurgia na segunda-feira. Segundo a SMS, ele está lúcido, orientado e seu estado de saúde não é grave, porém estável, inspirando cuidados.

Procurada, a Polícia Militar informou que o comando do 41º BPM determinou a instauração de um procedimento administrativo sumário, além de um Inquérito Policial Militar (IPM). Agentes do Serviço Reservado realizaram diligências no hospital, no local onde ocorreu o disparo e na delegacia para buscar informações sobre o caso. Testemunhas prestaram depoimento na 39ª DP (Pavuna), de acordo com a PM.

Segundo a Polícia Civil, a 31ª DP (Ricardo de Albuquerque) instaurou inquérito para apurar as circunstâncias do caso. Os policiais militares foram ouvidos e as armas apreendidas para a realização de perícia. O pai do jovem já prestou depoimento, além dos organizadores do evento e testemunhas. A delegacia realiza diligências para localizar provas que ajudem nas investigações.

Caio Carneiro Santa Rosa teria sido atingido por tiro de fuzil disparado por policial%2C conforme indica vídeos e acusam familiaresReprodução Facebook


Últimas de Rio De Janeiro