Polícia investiga morte de mulher após cirurgia plástica na barriga e nos seios

Paciente de 59 anos recebeu alta, passou mal em casa e voltou para o hospital, onde ficou internada por 18 dias

Por O Dia

Penha Rodrigues Regina da Silva%2C 59 anos%2C morreu após fazer plástica na barriga e nos seiosReprodução Facebook

Rio - A Polícia Civil investiga a morte de Penha Rodrigues Regina da Silva, de 59 anos, após ser submetida a uma cirurgia plástica na barriga (abdominoplastia) e nos seios (mamoplastia) no Hospital SMH Beneficência Portuguesa, em Petrópolis, na Região Serrana.

A paciente teria sido liberada menos de 24 horas depois do precedimento, realizado por motivos de saúde. Já em casa, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, ela passou mal e foi levada de volta ao hospital. Penha ficou internada por 18 dias e morreu na quarta-feira, dia 20.

Por causa da investigação policial, o corpo de Penha só foi liberado três dias após o falecimento. O enterro foi no domingo, no cemitério do Corte 8, em Duque de Caxias.

Por meio de nota, o hospital afirmou que Penha foi internada e operada conforme indicação de seu médico, Dr. Luiz Augusto Rosli. Segundo a nota, "qualquer conduta adotada em relação à paciente é de competência exclusiva de seu médico assistente". O hospital disse ainda foi montada uma comissão médica interna para acompanhar o caso.

O caso também está sendo investigado pelo Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj), que abriu sindicância, após a família registrar denúncia.

Segundo a 105ª DP (Petrópolis), um inquérito foi instaurado e testemunhas e parentes da vítima foram ouvidos. A delegacia de Petrópolis solicitou informações ao Cremerj e aguarda o laudo do IML com a causa da morte.

Últimas de Rio De Janeiro