Policiais são presos por confusão em festa que teve baleado em Anchieta

Segundo a família da vítima, jovem não participava da briga

Por O Dia

Rio - Dois policiais militares do 41º BPM (Irajá) foram presos administrativamente após se envolverem em uma confusão que acabou com um jovem baleado na Rua Tenente Lasance, em Anchieta. Na madrugada desta terça-feira, um disparo para o alto com um fuzil feito por um dos PMs atingiu Caio Carneiro Santa Rosa, de 21 anos.

LEIA MAIS: PM atira para o alto e atinge jovem na Zona Norte, acusa família

PM atirou para o alto durante discussão com frequentadores de uma festa. Jovem que estava no portão de casa foi atingido pelo disparo%2C acusa famíliaReprodução Vídeo

Segundo a família da vítima, ele não participava da confusão entre os frequentadores da festa e estava longe do local. De acordo com três testemunhas, os PMs tentaram apartar a briga e foram cercados por pessoas alcoolizadas que estavam na comemoração.

A família disse ainda que o autor do tiro foi um PM que tentou disparar para o alto para dispersar jovens na saída de um pagode, mas acabou atingindo o rapaz. Ele foi identificado como o soldado Diogo Wagner da Silva. Em um vídeo, ele aparece disparando um fuzil durante uma discussão com diversos jovens. O grupo queria que os PMs ajudassem um amigo que tinha bebido demais.

A Polícia Militar informou que os agentes socorreram o jovem e o levaram para a UPA de Ricardo de Albuquerque. Em seguida, ele foi transferido para o Hospital Municipal Salgado Filho, onde permanece internado.

A Polícia Civil analisou as imagens e concluiu que o tiro foi disparado para frente. A bala saiu enquanto o fuzil ainda estava na horizontal.Na delegacia, o soldado disse em depoimento que tentaram puxar a sua arma, e por isso ele atirou. O sargento Cristiano Rosa, que também estava no local, confirmou a versão de Diogo, que responde por tentativa de homicídio e fraude processual. Já Cristiano pode responder por falso testemunho.

“Não deveria usar o fuzil para afastar o grupo. Houve um erro na execução do disparo”, afirmou o comandante do batalhão, Jorge Pimenta.Nas redes sociais, a irmã de Caio, Cristiane Rosa, disse que o jovem está se recuperando.

O comando do 41º BPM determinou a instauração de um Procedimento Administrativo Sumário, além de um Inquérito Policial Militar. Agentes do Serviço Reservado desencadearam diligências necessárias ao hospital, ao local do fato e à Delegacia, objetivando buscar todos os dados possíveis para esclarecimento dos fatos. Ocorrência na 39ª DP (Pavuna).

Últimas de Rio De Janeiro