Testemunha de assalto liga para o 190 mas tem pedido de socorro negado

Pedestres e ciclistas foram assaltados na recém-inaugurada ciclovia da Avenida Niemeyer

Por O Dia

Rio - Pedestres e ciclistas foram assaltados, na noite desta segunda-feira, próximo de um motel, na recém-inaugurada Ciclovia Tim Maia, na Avenida Niemeyer, Zona Sul do Rio. Uma testemunha ligou para a Central 190 no momento em que os criminosos ainda estavam no local, no entanto, segundo ela, o atendente do serviço disse que não poderia enviar uma viatura ao local pois o ponto de referência informado não servia. Os criminosos conseguiram fugir.

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Estado de Segurança (Seseg), responsável pelo atendimento da Central 190, disse, por meio de nota, que a testemunha desligou a ligação, realizada entre 22h36 a 22h38,  enquanto o atendente tentava identificar o estabelecimento informado. Ainda assim, a secretaria disse que o funcionário foi identificado e passará por uma reciclagem.

Ciclovia tem 3%2C9 quilômetros e liga os bairros do Leblon até São ConradoTomaz Silva/Agência Brasil

Ainda no comunicado, a Seseg afirmou que uma viatura estava baseada nas proximidades da Pista Tim Maia, na entrada do Vidigal, e outra passou pela via num horário próximo ao dos fatos descritos, mas nenhuma delas foi acionada. Não consta registro de ocorrência na 15ª DP (Gáve), a central de flagrantes da região.

Também questionada sobre o policiamento na área, a Polícia Militar afirmou que o 23º BPM (Leblon) realiza patrulhamento com rondas de viaturas e motos pelo período de 24 horas. "Na ciclovia Tim Maia, duplas de policiais em bicicletas da Unidade e do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) fazem o policiamento", afirmou a corporação, em nota.

Ainda de acordo com a PM, o comandante do 23º BPM, o tenente-coronel Rogério Lobasso, não foi acionado para ocorrência de roubo na noite de ontem. "O comando ressaltou que está à disposição dos moradores, através do e-mail cmt_23bpm@pmerj.rj.gov.br e do telefone do batalhão 2334-6712", acrescentou, no comunicado. Denúncias podem ser feitas também através do Disque Denúncia 2253-1177 e do 190.


Últimas de Rio De Janeiro