Operação na Pedreira busca ladrões de carga que mataram policial em assalto

PMs de sete batalhões procuram quadrilha que matou o cabo Michel Lopes Cardoso com um tiro de fuzil no peito

Por O Dia

Cabo PM Michel Lopes Cardoso foi morto por um tiro de fuzil no peito ao impedir roubo de cargaReprodução

Rio - Uma operação de policiais militares de sete batalhões no Complexo da Pedreira, em Costa Barros ontem terminou com 58 veículos roubados recuperados, entre eles 31 carros, 22 motocicletas, três caminhões e dois furgões. O objetivo era localizar o bandido que matou o cabo da PM Michel Lopes Cardoso, que evitou um roubo de carga na Pavuna, na quinta-feira.


Também foram apreendidas uma pistola, um carregador e munições. Ainda de acordo com a polícia, um homem identificado como Marco Antônio Fortes Martins Geraldo, de 33 anos, foi preso.

Segundo o comandante do 41º BPM (Irajá), Jorge Pimenta, a polícia ainda não sabe informar se ele participou do confronto que resultou na morte do cabo Michel. “Ele será comparado com as imagens”, afirmou.

O policial foi morto por um tiro de fuzil no peito ao impedir ladrões que estavam em três carros de roubar duas carretas que transportavam cigarros na Avenida Phídias Távora — que liga a Via Dutra à Linha Vermelha—, na Pavuna.

Ele foi socorrido no PAM de Irajá, mas não resistiu aos ferimentos. Os criminosos fugiram sem roubar a carga. O crime está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios (DH).

CRESCIMENTO

De 2014 para 2015, o crescimento foi de mais de 44% no número de mortes de policiais militares. No ano passado, 26 PMs foram mortos. Michel é o quarto policial morto este ano. Trinta e dois foram baleados.
Policiais do 41º BPM afirmam que o bonde de assaltantes teria saído da favela Final Feliz, no Complexo da Pedreira. O cabo Michel foi enterrado ontem no cemitério de Guapimirim. .

Câmeras de segurança flagraram os ladrões de carga armados com fuzis.Reprodução Vídeo


Últimas de Rio De Janeiro