Reclamar Adianta: Golpes atrás de golpes

'Não alugue sem comparar preços e sem antes ter uma boa conversa com o proprietário', afirma advogado

Por O Dia

Rio - Em matéria de golpe já se viu de tudo no mundo dos cheques, que já ensejou apelidos engraçados como cheque voador, bumerangue, borrachudo, peteca, elástico, ricochete (os que voltam), passando pelo Denorex (o fundo sumiu) até o cheque pipa (que vive voando). A moda agora é o golpe do cartão cortado (eu disse cortado, não clonado).

Um sujeito dizendo-se funcionário do banco liga dizendo que são necessários procedimentos para cancelar supostas compras feitas com o cartão da vítima. O vigarista – para transmitir confiança — confirma o CPF e pede para confirmar a data do nascimento. Depois, pede que a senha seja revelada. E, então, pede que a vítima corte o cartão de crédito. De posse desses dados, os vigaristas passam a fazer compras em nome da vítima. Portanto, nunca – nunca! – revele sua senha para ninguém.

José Vignoli%2C educador financeiro do SPC/BRASILDivulgação

DICA
"Neste momento de crise é importante que os consumidores tenham alguns cuidados na hora de realizar compras. Em especial se as dívidas são no cartão de crédito ou no cheque especial, já que os juros cobrados são os mais altos do mercado”, afirma José Vignoli, educador financeiro do SPC/BRASIL.

DÚVIDAS FREQUENTES
Muitas pessoas preferem alugar imóvel por temporada para passar as férias ou Carnaval. Mas, é preciso tomar alguns cuidados para que o sonho não se transforme em pesadelo. Para o advogado Diogo dos Santos Teixeira é imprescindível fazer uma pesquisa de preços.

“Não alugue sem comparar preços e sem antes ter uma boa conversa com o proprietário, já que é possível obter desconto em um bom bate papo com o locador. Não alugue um imóvel sem vistoriá-lo. Fotos são uma boa dica, mas nem sempre mostram tudo o que se deve ver, principalmente com relação ao estado de conservação do imóvel”, alerta.

O advogado também aconselha ter cuidado com preços mirabolantes. “Desconfie quando for barato demais, especialmente em alta temporada. Faça sempre um contrato, assim cada um ficará ciente de seus direitos e deveres”, finaliza.

LIGAÇÕES INDESEJADAS
"Todos os dias recebo ligações do telemarketing da Oi ofertando produtos ou serviços. Não tenho interesse. Peço que excluam meu nome!", reclamou Beatriz Teixeira Rabath, do Quitandinha, Petrópolis, Região Serrana.

Procurada, a assessoria de imprensa da Oi informou que o telefone da leitora foi retirado da lista de telemarketing, conforme solicitado.

FATURAS PAGAS
"Estou recebendo cobranças da Claro referente a duas faturas já pagas. Entrei em contato com o SAC e informei o número de autenticação dos boletos, mesmo assim as cobranças continuam", disse Helena de Magalhães, do Cachambi.

A Claro informou que as linhas em questão estão canceladas. "A operadora realizou os ajustes necessários nos valores em aberto e encaminhou à usuária um novo boleto para que o pagamento seja efetuado", escreveu a assessria de imprensa da empresa.

GARANTIA ESTENDIDA
"Em dezembro entrei em contato com a Central de Negócios Lenovo e contratei a garantia estendida para o meu notebook. Em razão de um problema no sistema, não consta que adquiri o seguro. Já entrei em contato com a Lenovo diversas vezes, mas não tenho o meu problema resolvido", reclamou Sérgio Luis, de Quintino Bocaíuva, Rio de Janeiro.

A Lenovo entrou em contato com o leitor e acordou a ativação da garantia estendida, assim como forneceu um novo carregador – já enviado pelos Correios.

CONEXÃO REDUZIDA
"Tenho um serviço de banda larga da Livre Tim e já estou há mais de cinco meses com a velocidade da minha conexão que é de 50 Mbps reduzida a 35 Mbps, mesmo com os pagamentos em dia", disse Gisele Queiroz, moradora da Penha.

"A TIM confirmou a normalização do serviço e informou que a velocidade já está funcionando acima da contratada. A empresa lamenta o ocorrido com a cliente", respondeu a assessoria da empresa.

Coluna de Átila A. Nunes

Últimas de Rio De Janeiro