Mais de 300 pessoas passam mal e são atendidas no Sambódromo

Sete pessoas foram transferidas para hospitais da rede municipal de Saúde

Por O Dia

Rio - Até o encerramento dos desfiles das três primeiras escolas de samba do Grupo Especial, a Secretaria Municipal de Saúde realizou 342 atendimentos nos postos de assistência do Sambódromo e do Terreirão do Samba neste domingo.

Sete pessoas foram transferidas para hospitais da rede municipal de Saúde, que estão preparados para dar suporte e receber os casos de maior gravidade.

A estrutura de Saúde da Prefeitura do Rio conta com sete postos ao longo da Passarela do Samba e dois no Terreirão do Samba, com cerca de 200 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem, além da equipe de apoio administrativo. 

 


Últimas de Rio De Janeiro