Rio dá início à campanha de vacinação contra o HPV nesta terça-feira

A vacina também estará disponíveis para adolescentes e mulheres HIV positivas de 14 a 26 anos de idade, mediante apresentação de declaração feita por seu médico

Por O Dia

Rio - A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) dará início ao mês de Campanha de Vacinação contra o HPV na próxima terça-feira. A vacina é indicada para meninas de 9 a 13 anos, que poderão receber a primeira dose, usada na prevenção do câncer de colo do útero, nas unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde) e nas escolas municipais do município do Rio.

A novidade da campanha em 2016 é o novo esquema vacinal adotado pelo Ministério da Saúde, composto por duas doses da mesma vacina quadrivalente, sendo a segunda, seis meses depois da primeira. Até o ano passado, para estar totalmente protegida eram necessárias três doses.

A vacinação, que acontece durante todo ano, terá o mês de março para reforçar a importância da imunização contra o HPV entre as crianças e adolescentes.  A vacina estará disponível para as meninas de 9 a 13 anos de idade que não foram vacinadas em 2015 e poderão receber a primeira dose.

As meninas que tomaram apenas uma dose também devem ir aos postos para tomar a segunda dose do imunizante, conforme caderneta ou comprovante de vacinação. A vacinação nas escolas será realizada por equipes da SMS, de acordo com planejamento conjunto com a Secretaria Municipal de Educação e as instituições de ensino. O objetivo é tornar essa geração de mulheres praticamente livre do risco de morrer de câncer de colo de útero.

Pessoas contaminadas também poderão receber a dose

A vacina aplicada - a quadrivalente, previne contra quatro tipos de HPV (6, 11, 16 e 18). Dois deles (16 e 18) respondem por 70% dos casos de câncer de colo de útero. O imunobiológico para prevenção da doença é seguro e tem eficácia comprovada para proteger mulheres que ainda não tiveram nenhum contato com o vírus. É destinado exclusivamente à utilização preventiva, não tendo efeito demonstrado nas infecções pré-existentes. A vacina também estará disponíveis para adolescentes e mulheres HIV positivas de 14 a 26 anos de idade, mediante apresentação de declaração feita por seu médico.

 

Últimas de Rio De Janeiro